Albergaria da Serra

Albergaria da Serra
Arouca



{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"albergaria-da-serra","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
anuncio100x60.png


Albergaria da Serra (antiga Albergaria das Cabras) é uma freguesia portuguesa do concelho de Arouca, com 14,72 km² de área e 140 habitantes (2001). Densidade: 9,5 hab/km².

Albergaria da Serra é uma freguesia rural do concelho de Arouca e distrito de Aveiro. O seu orago é Nossa Senhora da Assunção, nome pelo qual foi outrora designada e conhecida. Está situada junto da Serra da Freita, que lhe fica a sul.

Nesta freguesia nasce o rio Caima. Perto do lugar da Mizarela encontra-se a célebre frecha ou fisga da Mizarela, uma cascata com cerca de 90 metros de altura, muito visitada por inúmeros turistas e aventureiros. A Cascata da Frecha da Mizarela, no rio Caima, é uma das quedas de água mais altas da Europa.

Localidades

  • Cabaços
  • Castanheira
  • Aldeia da Ribeira
  • Mizarela

Toponímia

Esta freguesia designava-se, no início do século XIII, como "Albergaria de Monte Fuste" e, na primeira metade do século XVI, segundo o Censual da Mitra de Lamego, ainda ostentava o mesmo topónimo. Por vezes era simplesmente denominada por "Albergaria" ("Aluergaja") e, ao longo dos tempos chamou-se "Albergaria da Serra", "Nossa Senhora da Assunção de Albergaria" e mais tarde "Albergaria das Cabras", topónimo que se vulgarizou no início do século XIX e que perdurou até há alguns anos atrás, onde voltou a chamar-se "da Serra". Houve também, quem lhe chamasse "Albergaria de Roças", por uma parte do Monte Fuste ter pertencido à Comenda de Rossas.

O seu nome, "Albergaria", deve-se ao facto de aí ter existido uma pousada ou albergaria, fundada pela rainha D. Mafalda e ampliada e protegida por sua neta homónima, a rainha "Santa Mafalda". Simões Júnior refere-se ao facto dizendo que esta freguesia teria sido escolhida para albergar a dita pousada, por ter em toda a serra, o lugar mais "cómodo" para a construir. Alusiva a esta albergaria, subsiste uma lápide de granito na parede do cemitério local, datada de 1641, dizendo ser albergaria para pobres e passageiros com a obrigação de dar duas camas, uma para pobres e outra para ricos:

"aiurgaria pa pobres/ e pasageiros comi obrigação de dar/ duas casas hua! pa pobres outra, po/ ricuos renovada! em todos semanas!…/ nha era dei 641".

D. Joaquim de Azevedo, na "História Eclesiástica do Bispado de Lamego", refere-se a esta placa antes da sua transferência, localizando-a perto da Igreja II da qual, ao norte, se vêem uns pardieiros e uma pedra com letreiro gasto que se não pode ler e dizem os vizinhos ser hospital ou albergaria.

História

A sua antiguidade como povoação, encontra-se atestada através da toponímia, em nomes como "Portela de Anta" e "Anta" e através da existência de uma grande mamoa com um dólmen principal e outros secundários, que se encontram no referido local de Portela de Anta, o mesmo onde, em 1257, foi colocado um marco divisório do couto de Arouca, alargado por doação de D. Afonso II, a 20 de Outubro do mesmo ano, à Abadessa do Mosteiro de Arouca:

"(…) et deinde quomodo vadit ad Portellam de Antha, et est ibi positus unus patronus, et inter ipsum patronum et Ferram de Antha vadit strada (…)".

Por esta freguesia passava também, a antiga via romana que seguia de Viseu até ao Porto; era designada, na Idade Média, por estrada e depois por estrada velha e estrada mourisca.

Segundo as Inquirições de 1258, esta freguesia de Albergaria da Serra, tinha sido coutada por D. Sancho I (" (..) erat totum regalengum et est coutum (..) ") e, como já havia sido dito, ficou abrangida no couto e doações de D. Afonso II à Abadessa e Mosteiro de Arouca, no ano de 1257.

O relatório de 1747 referente a esta freguesia diz que, antigamente, se pagava uma pensão a quem tocasse uma buzina até certas horas da noite, isto para que, se algum passageiro andasse perdido na serra, viesse até à povoação conduzido pelo som da buzina, afastando-se de perigos maiores, como é o caso dos lobos, que abundam nesta região. No entanto, hoje em dia já não se procede desta forma. O "Dicionário" de 1747 (p. 118-119) diz que "he Senhora Donataria desta terra (Albergaria das Cabras) a Madre Abbadessa do Real Mosteiro de Arouca".

No "Dicionário" de 1758, não se encontra o relatório referente a esta freguesia, não se sabendo ao certo se se perdeu ou não teria sido enviado. No entanto, o sacerdote que organizou os volumes, escreveu por seu próprio punho, no suplemento n° 42, uma breve notícia sobre a povoação. O pároco era cura anual apresentado pela Abadessa do Convento de Arouca e tinha, em 1758, a côngrua de cem mil réis. D. Joaquim de Azevedo afirma ter esta frguesia uma "igreja parochial de Nossa Senhora da Assumpção, curato que renderá 60$000 réis da apresentação da abadessa das freiras de Arouca, da ordem de São Remardo (..)".

Albergaria da Serra pertenceu à diocese de Lamego e, em 1882, passou a integrar a diocese do Porto.

Economia

Os habitantes desta freguesia dedicam-se, desde tempos muito remotos, à agricultura e à pastorícia, essencialmente, ocupando-se do pastoreio de ovelhas, cabras e vacas e cultivando algum milho e centeio no Verão.

Património

O turismo começa a ter alguns frutos nesta freguesia, uma vez que os seus locais de campismo são, já desde alguns anos, bastante procurados e frequentados.

Aqui ficam as quedas de água da Frecha da Mizarela, no rio Caima, sendo das quedas de água mais altas da Europa. Curiosas são também as famosas "Pedras Parideiras", grandes escarpas que "largam" constantemente, lascas de pedras, por isso denominadas de "parideiras".

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.

Sorry, no images found attached to this page.

Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Albergaria da Serra","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Artigos relacionados

Artigos subordinados a este (caso existam):

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Comentários

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.