Alpiarça

Alpiarça
Sub-região Lezíria do Tejo



{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"alpiarca","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}

Foto de Vítor Oliveira

Lista de Municípios Portugueses

anuncio100x60.png


Alpiarça é uma vila portuguesa pertencente ao Distrito de Santarém. Desde 2002 que está integrada na região estatística (NUTS II) do Alentejo e na sub-região estatística (NUTS III) da Lezíria do Tejo. Até aí fazia parte da antiga região de Lisboa e Vale do Tejo. Pertencia ainda à antiga província do Ribatejo, hoje porém sem qualquer significado político-administrativo.

É sede de um pequeno município com 94,44 km² de área e 8.024 habitantes (2001), o que corresponde a uma densidade demográfica de 85,0 h/km². O município é limitado a nordeste e leste pelo município da Chamusca, a sueste e sudoeste por Almeirim e a noroeste por Santarém.

Alpiarça é um dos cinco municípios de Portugal que possuem apenas uma freguesia, a qual corresponde à totalidade do território do concelho.

Até 1836, fez parte do concelho de Santarém, tendo então sido integrada no município de Almeirim. Em 17 de Fevereiro de 1906, foi elevada à condição de vila, tendo-se tornado sede de concelho autónoma, composta por uma única freguesia, em 2 de Abril de 1914, pela lei n.º 129. Entre 1919 e 1926, no entanto, o concelho chegou a integrar a vizinha freguesia do Vale de Cavalos, actualmente na Chamusca.

Geminação

  • Champigny-sur-Marne (França)

Património

  • Casa - Museu dos Patudos, também denominada Casa de José Relvas
  • Estações arqueológicas da Quinta dos Patudos ou Tanchoal dos Patudos
  • Estação arqueológica do Cabeço da Bruxa, Quinta da Gouxa

Arqueologia

Alpiarça, pela sua situação geográfica, na margem esquerda do Tejo, apresenta vários níveis de ocupação humana desde o Paleolítico Inferior até à época Romana. Na zona do Vale do Forno foram encontrados depósitos e indústrias líticas datáveis do Paleolítico Inferior. Esta Zona já é conhecida desde os anos 40, mas só nos anos 80 é que foram feitos trabalhos arqueológicos na Zona de Milharós, onde foram encontrados depósitos e industrias líticas datáveis do Paleolítico inferior. Também foram descobertos vestígios de flora que talvez sejam anteriores à glaciação de wurm.

Além do Vale do Forno à também a destacar as estações arqueológicas do Barreiro do Tojal, Vale da Caqueira, Quinta do Outeiro, Vale da Atela, Barreira da Gouxa e Vale dos Extremos. O Povoado do Alto do Castelo locaaliza-se entre as necrópoles do Tanchoal e do Meijão, é conhecida, desde o inicio do século passado, por Mende Corrêa e na decada de 80 foi estudada pelo Instituto Arqueológico Alemão. Possui uma cronologia anterior à época romana, por ter sido ocupada durante a Idade do Bronze Final ou Ferro. Também foi alvo da ocupação Romana visto que se encontraram materiais do periodo Romano, moedas e fragmentos de cerâmica.

O Cabeço da Bruxinha foi ocupado provavelmente na Idade do Bronze Final ou ferro, mas também sofre ocupação Romana, foram encontrados materiais de cerâmica e cerâmica de construção. O Cabeço da Bruxa localiza-se na Quinta da Gouxa a cerca de 600 metros a oete da Estrada Nacional 118 de Alpiarça a Almeirim. Esta estação arqueológica é conhecida desde a década de 30 e foi alvo de escavações arqueológicas feitas em 1979 também pelo Instituto Arqueológico Alemão. Os materiais aí encontrados têm várias cronologias Pré-História, Idade do Bronze, Época Romana e outras.

A Quinta da Gouxa é uma estação arqueológica ocupada desde a Pré-História até à época Romana. Segundo alguns autores, em Alpiarça passava uma das vias Romanas em direcção a Mérida, com prova os vários marcos miliários encontrados dedicados ao Imperador Trajano.

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.

Sorry, no images found attached to this page.

Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Alpiar\u00e7a","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Artigos relacionados

Artigos subordinados a este (caso existam):

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.