Álvaro

Álvaro
Oleiros



{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"alvaro","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
anuncio100x60.png


Álvaro é uma freguesia portuguesa do concelho de Oleiros, com 33,63 km² de área e 315 habitantes (2001). Densidade: 9,4 h/km². É uma das 24 aldeias incluídas na Rede das Aldeias do Xisto.

Álvaro detém uma localização privilegiada marcada pela riqueza paisagística vincada pelas sinuosas encostas que se estendem ao longo do Rio Zêzere. A aldeia estrutura-se ao longo de uma crista montanhosa, de forma linear, seguindo o traçado da rua principal (Rua do Castelo; Rua Alfredo Moreira; Rua de Santo António). Sede de freguesia, situa-se no limite do concelho confinando com o Rio, fazendo fronteira com as freguesias de Oleiros, Sobral e Amieira.

A comunidade cerca de 82 habitantes permanentes e ocasionalmente ascende aos 120, pelas alturas das festas e férias dos familiares. Os seus habitantes afáveis e acolhedores mantêm uma vida quotidiana, organizada com base em hábitos e ritmos tradicionais, a relação entre cultura e natureza é ancestral e indissociável. Os recursos naturais, que ligam natureza, paisagem e vida, são potencialmente fortes. A paisagem natural é marcada pela floresta, pela montanha e pela água. A observação da natureza e da vida afigura-se como atractivo.

História

Foi sede de concelho entre 1514 e 1836. Integrava as freguesias de Álvaro, Amieira, Madeirã e Sobral. Tinha, em 1801, 2.117 habitantes. Álvaro foi um senhorio da Casa da Trofa.

Património

O carácter do património arquitectónico e urbanístico reside na relação profunda entre cultura e natural, que se manifesta pelo enquadramento pelo construído no território e pela integração orgânica no conjunto. Os bens do património cultural edificado têm valores objectivos (histórico, urbanístico, arquitectónico e artístico) e valores projectados (de natureza social, simbólica e referencial).

Álvaro está inserido no Plano de intervenção da Rede das Aldeias do Xisto tendo como base, melhorar as condições de vida da população, reforçar a identidade regional, promover o património cultural como recurso no processo de desenvolvimento.

  • Capela da Misericórdia de Álvaro

Heráldica

Ordenação heráldica do brasão e bandeira publicada no Diário da República, III Série de 09/01/2002

Armas

Escudo de ouro, folha de serra de vermelho, realçada de negro entre dois ramos de oliveira de verde, frutados de negro, tudo posto em pala e alinhado em faixa; em chefe e em campanha, uma faixeta ondada de azul, carregada de duas burelas ondadas de prata. Coroa mural de prata de quatros torres. Listel branco, com a legenda a negro: "ÁLVARO".

Bandeira

Esquartelada de verde e amarelo, cordões e borlas de ouro e verde. Haste e lança de ouro.

Ligações externas

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.

Sorry, we couldn't find any images attached to this page.

Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"\u00c1lvaro","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Artigos relacionados

Artigos com a mesma raiz:

Artigos subordinados a este (caso existam):

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Comentários

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.