Amonde

Amonde
Viana do Castelo



{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"amonde","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
anuncio100x60.png


Amonde é uma freguesia portuguesa do concelho de Viana do Castelo, com 6,04 km² de área e 344 habitantes (2001). Densidade: 57,0 hab/km².

Amonde ocupa um território num alto alvéolo da bacia do Âncora em plena Serra de Arga e a uma distância de 20 km da sede concelhia. Tem por vizinhas as freguesias de Vilar de Murteda, Nogueira e Outeiro a sul, Montaria a nascente, Freixieiro de Soutelo e Outeiro a Poente, e a norte ainda Montaria e a freguesia de Orbacém pertencente ao concelho de Caminha.

História

A primeira referência conhecida à igreja desta localidade remonta ao século X. Era então denominada “Onomondi”.

Em 1258. na lista das igrejas situadas no território de Entre Lima e Minho, elaborada por ocasião das Inquirições de D. Afonso III, é citada como uma das igrejas perten­centes ao bispado de Tui. Em 1320, no catálogo das mesmas igrejas, mandado elaborar pelo rei D. Dinis, para pagamento de taxa, Santa Maria de Amon­de rendia 90 libras.

Em 1444, D. João 1 conseguiu do papa que este território fosse desmembrado do bispa­do de Tui passando a pertencer ao de Ceu­ta, onde se manteve até 1512. Neste ano, o arcebispo de Braga, D. Diogo de Sousa, deu a D. Henrique, bispo de Ceuta, a comarca eclesiástica de Olivença, recebendo em tro­ca a de Valença do Minho. Em 1513, o papa Leão X aprovou a permuta.

Em 1546, no registo da avaliação, a que se procedeu no tempo do arcebispo D. Manuel de Sousa, dos benefícios eclesiásticos pertencentes à comarca de Valença do Minho. Santa Maria de Amonde rendia 14 mil réis. Na cópia de 1580 do Censual de D. Frei BaItazar Limpo, esta igreja é referida como sendo anexa ao mosteiro de São Salvador da Torre e a capela do Corporal, igualmen­te anexa aquele mosteiro. Diz-se também neste documento que um beneficiado na igreja de Guimarães possuía Amonde em vida.

Segundo Américo Costa foi abadia da apresentação do convento de São Domingos de Viana, com reserva do Ordinário. P. Marques porém, afirmou ser esta igreja da apresentação alternativa da Mitra e dos religiosos de São Domingos.

Património

No lugar de Tourim, pertencente a esta freguesia, há uma antiga ponte, sobre o rio Âncora, em cavalete, de arco redondo e aduelas altas e grossas. Muitas vezes considerada como romana, possui ainda, de facto, parte das suas fundações romanas, tendo sido reconstruída na época medieval. A ponte de Tourim fez parte integrante de um dos mais importantes ‘caminhos de Santiago”, trilhado por milhares de peregrinos e fundamental para o desenvolvimento económico desta região. A ponte actual, embora mantenha a traça medieval, corresponde já a uma reconstrução da Idade Moderna. possivelmente entre os séculos XVII e XVIII.

A ponte dos Perros em xisto merece ainda nesta freguesia uma atenção especial. Nos aspectos turísticos à que destacar as belezas ribeirinhas do rio Âncora com seus moinhos, com seus locais aprazíveis para os banhistas e também para os amantes da pesca artesanal.

Demografia

A análise demográfica de Amonde revela que o seu crescimento populacional tem sofrido um aumento. De facto, se se considerar os dados fornecidos pelo INE, em 1991, verifica-se que o universo populacional da freguesia era constituído por 387 habitantes e em 1999, segundo a junta de freguesia, o número actual de residentes em Amonde ascende aproximadamente a 500 indivíduos. A pirâmide etária desta freguesia, estudada em 1991, demonstra que Amonde apresentava um índice de envelhecimento algo elevado. Na verdade, 18,6% da população perfazia o escalão etário dos 0 aos 14 anos, 13,4% totalizava o grupo dos 15 aos 24 anos, face a 49,9% com idades compreendidas entre os 25 e os 64 anos e a 18,1% com idades iguais ou superiores a 65 anos.

Economia

A agricultura praticada é, na sua totalidade, de auto-subsistência. As necessidades que se impõem à população local de deslocações até à sede concelhia, as quais implicam distâncias consideráveis, são satisfeitas mediante as acessibilidades que servem a freguesia. Estas consistem na E.N. 305 e carreiras de transportes públicos regulares e diárias.

A totalidade do território da freguesia é abrangido pela rede pública de distribuição domiciliária de água. A rede pública de saneamento continua por ser implementada. As águas residuais têm sido submetidas a tratamento por meio de fossa séptica. O sistema de recolha de lixo serve Amonde na íntegra, realizando-se, no entanto, semanalmente.

A população estudantil da freguesia está carenciada de uma rede escolar adequada. Na verdade, o sistema de ensino presente em Amonde não existe. Para realização de estudos significa que os estudantes devem frequentar as escolas mais próximas, as quais se localizam em Vila Praia de Âncora. Os habitantes de Amonde não dispõem, de igual forma, de nenhuma estrutura apropriada à prestação de cuidados e assistência médica, nem serviços de apoio e solidariedade social.

Tradições

Moinhos comunitarios

Recordamos os moinhos antigos existentes no Amonde, que tendem a desaparecer por completo com o aparecimento dos moinhos eléctricos, relíquias de cultura que albergam segredos insondáveis e primitivos, movidos por água para triturar o milho para o povo fazer a farinha e com ela o pão para a alimentação diária. Curiosamente, esses moinhos comunitários transmitiam-se de forma hereditária e através de partilhas, assim, cada moinho era propriedade de vários herdeiros. Quem não se lembra de um costume muito original, de se trocarem certos produtos, como por exemplo o pão e a farinha? Era muito vulgar, quando a farinha acabava em casa e não tendo havido tempo de a moer, lá se ia à casa do vizinho do lado pedir emprestadas umas malgas de farinha. O mesmo acontecia com o pão, recorrendo a vizinho do lado.1

Matança do porco

A matança do porco ainda conserva aqueles costumes primitivos e salutares de grandes festas familiares. Cada casa costuma matar sempre um ou dois porcos, para encher a salgadeira e existir fartura durante todo o ano; aproveita-se para fazer grande quantidade de chouriços, com requinte e sabor , para uma visita inesperada se pôr na mesa, sendo bastantes apreciados pelas pessoas menos acostumadas a esses saborosos enchidos. No dia da matança do porco convidam-se todos os familiares e amigos mais íntimos, para partilhar esse trabalho e essa tarefa que se torna alegre, e depois de um jantar servido à base de batata e bacalhau cozido, lá vem a ceia abundante pitéus saborosos e esmerados, regados com bom vinho da nossa aldeia.2

Equipamentos e colectividades

Necessitando a revitalização sociocultural da freguesia, de um equipamento colectivo ao serviço da população em geral, há que analisar as infra-estruturas deste âmbito existentes em Amonde. A freguesia possui polidesportivo e campos de jogos, ao nível da prática desportiva, e serviço de biblioteca itinerante, sala de espectáculos, salão de festas e escola de música e outras artes. De crucial importância é também o movimento associativista presente, o qual se resume em Amonde à Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Amonde. Esta Associação patrocina o Grupo de Cavaquinhos de Amonde.

Bibliografia

  • Dicionário Enciclopédico das Freguesias
  • Inventário Colectivo dos Arquivos Paroquiais vol. II Norte Arquivos Nacionais/Torre do Tombo
  • Freguesias e Autarcas do Século XXI

Ligações externas

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.


Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Amonde","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Artigos relacionados

Artigos subordinados a este (caso existam):

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Comentários

Adicionar um Novo Comentário
Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.