António Cardoso de Moura

António Cardoso de Moura
Loriguenses notáveis

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"antonio-cardoso-de-moura","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"loriguenses-notaveis","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
anuncio100x60.png


António Cardoso de Moura nasceu em Loriga, em 20 de Janeiro de 1892, filho de Emídio Cardoso de Moura e de Benedita Luiz Moura. Uma vida recheada de múltiplos aspectos, teve na sua inteligência a virtude de angariar considerável fortuna, que foram frutos para que ao doá-los à sua querida terra, se tornaria no maior benemérito da vila de Loriga.

Biografia

Nascido de uma família humilde, passou os primeiros anos entre a educação de seus pais e a frequência escolar, tendo obtido o diploma da 4ª Classe na Guarda. Tinha apenas 11 anos quando foi para o Brasil, com a sua família, trabalhou em diversos estabelecimentos comerciais, mas cedo começou a alimentar a ideia de se emancipar profissionalmente, assim aos 17 anos iniciou o trabalho por conta própria, e foi tão evidente a sua qualidade de trabalho, que se veio a impor-se como verdadeiro comerciante. Posteriormente viria a construir a primeira sociedade com o conterrâneo José Fernandes Gomes, surgindo assim a "União" para impor no conceito geral como casa de sólida constituição e renome no meio comercial.

Era casado com D. Eduarda Mendes Cabral e Moura (11.11.1894 - 3.3.1971), onde a formação moral e cristã de ambos, se manifestou ao longo de 55 anos do casamento.

Moura Cabral & Companhia

Seria na sua terra que não esquecia, que viria a começar novo ciclo, ao associar-se com alguns cunhados na constituição da firma industrial Moura Cabral & Companhia. Homem de brio e de excepcionais qualidades de trabalho, que vindo de um meio comercial diferente para uma actividade industrial completamente desconhecida, veio a firmar-se como um orientador perspicaz, aliando ao exemplo de homem activo e de nobreza de trato, que fazia de cada fornecedor ou cliente um amigo.

Autarca

Desempenhou funções públicas tanto na Junta de Freguesia da sua terra, como também na Câmara Municipal de Seia, onde foi vereador durante muitos anos. Tinha o lema de acarinhar todas as obras ou iniciativas que tinham por fim desenvolver ou valorizar a sua terra, tendo mesmo pelos seus conterrâneos um certo carinho, que tentava por certos meios proteger, com todos colaborava e a todos subsidiava.

Falecimento

Faleceu em 31 de Outubro de 1967, em Lisboa, com a idade de 75 anos, sendo o seu funeral realizado para Loriga, para ser sepultado no cemitério local, conforme sua vontade. Os seus conterrâneos quiseram estar presentes, tomando em massa, parte activa nos ofícios fúnebres e missa, numa expressão sentida de estima e admiração. Esta presença espontânea de toda a freguesia, foi sinal de gratidão que tinham na alma, pois nesta altura ainda ninguém sabia das suas últimas vontades.

Filantropo

Os desprotegidos da sorte ou instituições loriguenses, muito dele receberam, não só no incentivo moral, bem como material, como nunca ninguém o tinha feito.

Se a sua vida não bastasse para constituir um hino de exaltação ao trabalho generoso e honrado, à riqueza de carácter e à generosidade esclarecida, quis ainda prolongar para além da morte esse mesmo lema, deixando a maioria dos recursos tão laboriosamente adquiridos à sua terra Natal.

Depois da sua morte e perante a doação feita a Loriga, foi constituída a Fundação Cardoso de Moura, sendo o prédio em que viveu este ilustre loriguense, situado na Rua Coronel Reis (antiga Amoreira), aquele que mais tem sido utilizado em prol da comunidade desta localidade. Já ali esteve sediado, a Junta de Freguesia, a Banda Musical de Loriga, os Bombeiros quando a sua fundação, a Biblioteca, os CTT, enquanto se procediam a obras no edifício dos correios. Foi ainda utilizado com as máquinas da Associação da 3ª Idade, enquanto não tinham sede. Também funcionou ali o Curso dos Tapetes de Arraiolos e os Cortes e actualmente funciona ali o Posto de Informação Turística.

Fontes de informação

Artigos sobre Loriguenses

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.

Sorry, no images found attached to this page.

Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Ant\u00f3nio Cardoso de Moura","order":"dateAddedDesc"}}

Fotografias da região

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Loriguenses not\u00e1veis, loriga loriguenses, -Ant\u00f3nio Cardoso de Moura","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Comentários

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.