Beduído

Beduído
Estarreja



{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"beduido","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
anuncio100x60.png


Beduído é uma freguesia portuguesa do concelho de Estarreja, Diocese e Distrito de Aveiro, com 20,23 km² de área e 7.794 habitantes (2001). Densidade: 385,3 hab/km².

A cidade de Estarreja, elevada a essa categoria em 9 de Dezembro de 2004, fica nesta freguesia. O centro da Cidade de Estarreja faz parte da freguesia de Beduído que é servida pela EN 109, IP1 - nó de Estarreja, EN 109-5, bem como pela linha do Norte dos Caminhos de Ferro. A sua comunicação com a Ria é feita através de um esteiro que dá nome ao local e também do Rio Antuã que desagua na Ria de Aveiro.

Toponímia

Ao topónimo Beduído são atribuídas algumas proveniências, sendo a mais conhecida a palavra árabe Bedaui (Beduído), que significa homem do campo, daqui se podendo constatar que este local tenha sido habitado por camponeses. O resto da toponímia da freguesia indica um povoamento pré e pós nacional (ex: Areosa, Paço, Agro…). Os hagiotopónimos Santo Amaro (posterior ao século XIII) e Santiago (pré nacional) indicam cultos antigos.

História

A freguesia de Beduído, situada numa campina na margem direita do Rio Antuã, aparece referida sob a designação de "Vila Antoan" (hoje Antuã), em textos medievais, conhecendo-se a sua primeira alusão nos fragmentos das actas do Concílio de Lugo, (aproximadamente no ano de 569). Antuã, não só designa a vila rústica que englobava a freguesia de Beduído e parte da de Salreu (São Martinho de Salreu), mas igualmente o Rio que atravessa e desagua na Ria de Aveiro. Segundo Lopes Pereira, os limites da Vila de Antuã, vieram a formar a área do seu couto e julgado, no século XI, altura em que se ia erguendo o "primitivo núcleo rural e gregário de Avanca".

No século XIII a Vila de Antuã passa de senhorio civil para o Mosteiro de Arouca - facto devidamente confirmado na Carta passada por D. Afonso III a 25 de Outubro de 1257, em Coimbra, a doar os Coutos de Antuã e Avanca ao referido Mosteiro em troca do Couto de Bouças (este, anteriormente doado ao Mosteiro por sua tia D. Mafalda, que o recebeu por testamento de seu pai, D. Sancho I). O Couto de Antuã e Avanca abrangia as freguesias de Avanca, Beduído e parte de Salreu.

A sede do Couto, pelo menos no século XVI, era no "Lugar de Estarreja" onde havia a casa em que se faziam as audiências. Beduído foi adquirindo maior importância que a margem esquerda da "Vila", com o poderio das freiras de Arouca, tornando-se cabeça de contacto por ordem de D. Afonso VI, em 1667. "Até 1700 tinha o termo de Estarreja dois juízes ordinários postos pelo rei". Desde então a administração da justiça passou para as freiras, direito que foi extinto com as reformas radicais do liberalismo, em 1834.

No século XVIII, a freguesia de São Tiago de Beduído enquadrava-se na província da Beira Baixa, bispado do Porto, comarca de Esgueira, termo da Vila de Estarreja e pertencia ainda ao Mosteiro de Arouca.

Estarreja aparece em 1832, como sede de comarca, com nove freguesias. Em 1835 torna-se sede de julgado e em 1842 era concelho do Distrito de Aveiro, com 7 freguesias: Avanca, Beduído, Bunheiro, Murtosa, Pardilhó, Veiros e Salreu (esta última tinha sido desanexada, em 1835, do concelho da Bemposta.

Em 1835, Estarreja torna-se sede do Concelho com o mesmo nome, na sequência das reformas levadas a cabo por Mouzinho da Silveira. Em 1896 é inaugurado o actual edifício dos Paços do Concelho, graças à acção de Francisco Barbosa.

No século XX, a Vila de Estarreja, conhecido pela "Vila" serve para designar a área mais central da freguesia, mas rapidamente se funde com toda a freguesia de Beduído. Após um rápido desenvolvimento industrial, ligado ao sector químico, a partir de 1950, a Vila e Freguesia conheceram uma maior expansão populacional, não obstante as fortes correntes emigratórias das décadas de 1960 e 1970.

Em 9 de Dezembro de 2004, foi aprovado, por unanimidade, a elevação de Estarreja a Cidade, oficializada em Diário da República, em 26 de Janeiro de 2005 (Lei nº3/2005).

Actualmente, o concelho de Estarreja mantém o mesmo número de freguesias, com ligeira alteração na sua composição: foram integradas as freguesias de Canelas e Fermelã (ambas tinham pertencido ao extinto concelho da Bemposta) e saíram as do Bunheiro e da Murtosa em 30 de Dezembro de 1926 para formar o actual concelho da Murtosa.

Heráldica

Brasão

Escudo de ouro, uma ponte de dois arcos, de negro, lavrada de prata, firmada nos flancos e movente de uma faixeta ondada de azul, em ponta; em chefe, uma vieira de púrpura entre uma roda dentada à dextra e uma mó à sinistra, ambas de azul. Coroa mural de prata de três torres. Listel branco, com a legenda a negro: «BEDUÍDO».

A Ponte a que se refere o Brasão, é a chamada Ponte Velha, perto do hotel de Estarreja. A Vieira representa o culto a São Tiago, padroeiro desta Freguesia, a roda dentada representa a indústria, que possui igualmente forte peso em Beduído, e por fim, a mó, representa a agricultura.

Bandeira

Púrpura. Cordão e borlas de ouro e púrpura. Haste e lança de ouro.

Selo

Nos termos da Lei, com a legenda: «Junta de Freguesia de Beduído – Estarreja».

Festas e romarias

  • São Tiago - 25 de Julho
  • Santo António - 13 de Junho
  • São Filipe de Nery - 26 de Maio
  • Santa Bárbara - 4 de Dezembro

Ligações externas

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.

Sorry, we couldn't find any images attached to this page.

Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Bedu\u00eddo","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Artigos relacionados

Artigos com a mesma raiz:

Artigos subordinados a este (caso existam):

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Comentários

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.