Beijós

Beijós
Carregal do Sal



{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"beijos","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
anuncio100x60.png


Beijós é uma freguesia portuguesa do concelho de Carregal do Sal, com 12,55 km² de área e 1.217 habitantes (2001). Densidade: 97,0 hab/km².

Beijós fica situada na estrada que vai de Oliveirinha a Viseu (via São Gemil), a 12 km do Carregal do Sal. São muito remotas as suas origens, mais de dois mil anos. É uma povoação essencialmente agrícola.

Localidades

Além de Beijós, a freguesia é constituída pelas localidades de:

História

Da sua história pouco se sabe. Fez parte do extinto concelho de Oliveira do Conde e está referenciada em antigos documentos. A sua antiguidade não oferece dúvidas, bastando olhar, a par de algumas casas brasonadas, o seu velho casario, as ruas e ruelas, espelhando-se na Ribeira que a atravessa e divide em duas partes. Existe também um pequeno monte, a que se chama «Outeiro do Castelo», onde existem ainda vestígios de uma antiga fortaleza, de natureza e traçado difícil de determinar e de cuja história nada se conhece. O povoado tem um arco e uma ponte sobre a Ribeira de Vale da Loba que tudo leva a crer sejam de construção romana. Alguns achados arqueológicos mais recentes, vieram confirmar as origens romanas deste aglomerado populacional.

No lugar das Chãs, foi encontrada, por um agricultor, uma pedra com uma inscrição latina inédita, a cerca de 50 metros de dois túmulos, cavados na rocha, em cabeços diferentes. A pedra em mármore, com parte desaparecida, do lado direito e desgastada na parte inferior, tem uma decoração muito bela, combinando adornos geométricos e vegetais. A legenda que apresenta é a seguinte:

«AVRELIO (…) PANIANO (…) ALBVRA (…)MARITO ET SIBI».

A tradução seria «Albura dedica ao marido Aurélio Paniano e a si». É possível, porém, que outros dizeres figurassem da lápide, que seria de um túmulo romano, possivelmente, do tempo do imperador Trajano (fins do século I e início do século II d. C.), dado o tipo de letra, capital quadrado e bem desenhado.

Património

Beijós tem uma Igreja muito bonita e espaçosa, devotada a São João Batista. É no entanto simples, com dois altares laterais de alguma riqueza artística.

É de assinalar também, uma capela, situada junto à estrada que atravessa a povoação, antiquíssima, de extraordinário interesse artístico, mormente da sua frontaria, hoje desactivada e em mau estado de conservação. Foi devotada à Senhora das Areias e terá sido pertença dos Cortes Reais, célebres navegadores portugueses dos finais do século XV.

Heráldica

Ordenação heráldica do brasão e bandeira publicada no Diário da República, III Série de 13/05/1999

Armas

Escudo de prata, um monte de sete cômoros de verde, carregado de uma ponte romana de um arco, de ouro, lavrada de negro, movente dos flancos e de um pé ondado de azul e prata. Coroa mural de prata de três torres. Listel branco com a legenda a negro, em maiúsculas: "BEIJÓS".

Bandeira

De verde, cordões e borlas de prata e verde. Haste e lança de ouro.

Ligações externas

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.

Sorry, no images found attached to this page.

Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Beij\u00f3s","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Artigos relacionados

Artigos com a mesma raiz:

Artigos subordinados a este (caso existam):

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Comentários

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.