Cândido de Oliveira

Cândido de Oliveira
Fronteirenses

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"candido-de-oliveira","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"fronteirenses","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
anuncio100x60.png


Cândido Fernandes Plácido de Oliveira (1896-1958) foi um jogador e treinador de futebol e jornalista desportivo português.

Biografia

Cândido de Oliveira nasceu a 24 de Setembro de 1896, em Fronteira, distrito de Portalegre. Por ser órfão, entrou para a Casa Pia em 1905 e cedo mostrou capacidades inatas para a prática do futebol, capacidades essas que o levaram ao Benfica a partir da época de 1914-15. Aí se manteve até 1920, tendo saído para fundar o Casa Pia Atlético Clube. Apesar de se ter destacado também como avançado, Cândido de Oliveira foi um excelente médio centro, com uma capacidade de comando e de passe que fez dele um dos grandes jogadores portugueses das primeiras duas décadas do século XX. Seria ele o primeiro «capitão» da Selecção Nacional, no célebre jogo de Madrid, em 1921.

Por várias vezes ocupou o cargo de Seleccionador Nacional sendo o responsável pelo cargo no primeiro grande êxito da Selecção Nacional, os Jogos Olímpicos de Amesterdão, em 1928. Tornou-se num técnico sempre disponível para as necessidades da «equipa de todos nós». Foi também trreinador do Sporting Clube de Portugal, no tempo dos "cinco violinos", onde ganhou o campeonato nacional da I Divisão. Foi ainda treinador da Académica, do Belenenses, do FC Porto e do Atlético, chegou a orientar o Flamengo, do Brasil, em 1950-51.

Cândido Fernandes Plácido de Oliveira, alcunhado por muitos dos seus amigos mais íntimos de «chumbaca», graças à sua figura física corpulenta e atarracada, é uma das figuras mais marcantes da história do futebol em Portugal. «Mestre» Cândido, o primeiro grande estudioso do futebol no nosso país, foi o responsável maior pelo aparecimento da Selecção Nacional, trabalhador incansável no sentido de que o Futebol Português se colocasse ao nível do que acontecia nos outros países da Europa, sobretudo nas suas vertentes organizativas.

Mas Cândido de Oliveira foi mais ainda: grande figura humana, democrata convicto que tomou desassombradas posições públicas contra os regimes de Hitler, de Mussolini, de Franco e Salazar. A sua coragem intelectual só teve paralelo na sua coragem física. Foi sujeito a um sem-número de prisões levadas a cabo pela então PIDE. Brutalmente torturado e espancado a ponto de lhe terem partido todos os dentes, em 1942 é enviado para o campo de concentração do Tarrafal, onde permaneceu até 1944. Sobre ele escreveu um livro chamado «Tarrafal – o pântano da morte», publicado a título póstumo, após o 25 de abril de 1974. Demitido dos correios telégrafos e telefones (CTT), onde trabalhara longos anos e atingira a elevada função de inspector de exploração, funda com Ribeiro dos Reis e Vicente de Melo o jornal «A Bola», em 1945. Foi autor de vários livros sobre desporto e táctica no futebol, sofreu uma pneumonia enquanto cobria, como enviado-especial de «A Bola», o Campeonato do Mundo de 1958, na Suécia. Como consequência, viria a falecer no dia 23 de Junho desse ano.

Pela sua importância no futebol português, foi dado o seu nome à Supertaça instituída pela Federação Portuguesa de Futebol.

Sobre ele escreveu o jornalista Homero Serpa:

"Cândido foi um cidadão, consciente e coerentemente subversivo. O jovem alentejano, honesto e afável, estudante e desportista, aprendeu com professores de profundos sentimentos humanistas, conviveu com ilustres personalidades do conhecimento e da política, integrou as políticas da cultura e do desporto, meditou a vida e as injustiças que feriam os desprotegidos da sorte nos silêncios monásticos dos claustros manuelinos. Na Cerca da Casa Pia iniciou a aprendizagem do futebol, que era a vergôntea mais forte do desporto nacional."1

Ligações externas

Artigos relacionados com Fronteira

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.

Sorry, no images found attached to this page.

Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"C\u00e2ndido de Oliveira","order":"dateAddedDesc"}}

Fotografias da região

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Fronteirenses, fronteira, -C\u00e2ndido de Oliveira","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Artigos relacionados

Artigos com a mesma raiz:

Artigos subordinados a este (caso existam):

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.