Chancelaria

Chancelaria
Torres Novas



{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"chancelaria-torres-novas","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
anuncio100x60.png


Chancelaria é uma freguesia portuguesa do concelho de Torres Novas, com 35,31 km² de área e 1.861 habitantes (2001). Densidade: 52,7 hab/km².

A freguesia é predominantemente agrícola e especialmente dedicada à produção de citrinos.

Toponímia

A razão do nome da povoação não se conhece, mas o próprio significado da palavra confere-nos algumas hipóteses. De quantos ela possui (cargo de chanceler/repartição/divisão judiciária/colecção de documentos oficiais), aquele que está relacionado com o remoto funcionamento, na freguesia, de um qualquer órgão administrativo, não será porventura o mais errado de todos.

História

Chancelaria nasceu construída e desenvolvida pelo povo. Tudo começou há muito, no Neolítico, ou ainda no Paleolítico Superior. A necrópole da chamada “Buraca da Moura”, nos arredores de Rexaldia, conheceu os primitivos habitantes desta região. Em camadas pouco profundas, foram encontrados vestígios daquela época, mas também da ocupação romana e ainda das invasões francesas.

Dos romanos, ficou o popular “Malhadas”, nome pelo qual o povo conhece o núcleo habitacional daquele período. Ali foram encontradas algumas moedas e detritos líticos e cerâmicos de Roma. As escavações arqueológicas foram iniciadas em 1982 e permitiram conhecer um pouco do passado da freguesia.

Santa Eufémia de Chancelaria era um curato da apresentação do prior de São Pedro de Torres Novas, no termo da mesma. Pertenceu à comarca de Torres Novas pelo menos a partir de 1852, em 1839 ainda estava na de Santarém.

Património

Ao longo dos séculos, esta freguesia foi construindo um património de inegável importância. Comecemos pela igreja paroquial, sucessora de uma outra, muito modesta, também dedicada a Santa Eufémia. Do actual templo, erguido no extremo da povoação de chancelaria, dir-se-á que é especialmente relevante a decoração cerâmica que reveste o baptistério, formando um silhar incompleto de azulejos azuis e amarelos (século XVII). A capela lateral direita é posterior á construção do templo. Abre-se em arco de cantaria, tem altar com retábulo.

Em frente à igreja, provavelmente de 1679, um cruzeiro com as insígnias da Paixão esculpidas nas duas faces e a inscrição "Lvz et vita".

A capela da Rexaldia, povoado em expansão habitacional, foi construída em 1888 e é da evocação de Nossa Senhora da Conceição. Sofreu obras de ampliação em 1982, que alteraram um pouco da sua traça original.

A capela das Rendufas data de 1670, conforme se vê na verga da porta. Tem por orago Nossa Senhora do Bom Despacho, imagem perfeitíssima, de grande devoção na região, pois ali acorriam as mulheres grávidas a pedir protecção para quando chegasse a sua hora e, depois voltavam com os seus bebés a agradecer a graça concedida.

Da etnografia de Chancelaria, ali se mantêm, alinhados como guardiões da serra, oito moinhos de vento. Podem encontrar-se na colina fronteira da serra, na Portela da Pena. Representam o passado de uma terra que, olhos postos no futuro, não esquece as suas mais lídimas tradições.

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.

Sorry, no images found attached to this page.

Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Chancelaria","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Artigos relacionados

Artigos subordinados a este (caso existam):

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Comentários

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.