Cimbres

Cimbres
Armamar



{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"cimbres","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
anuncio100x60.png


Cimbres é uma freguesia portuguesa do concelho de Armamar, com 5,87 km² de área e 374 habitantes (2001). Densidade: 63,7 hab/km².

História

Cimbres é uma das aldeias mais antigas da região. Outrora a aldeia de Cimbres foi ocupada pelos Romanos que por ali fizeram passar a via militar que ligava Lamego a Trancoso. Poderão ter existido na área desta freguesia, nomeadamente num local conhecido como Vale da Porta, alguns vestígios de origem Dolménica. Na primeira metade do século XIV, Cimbres pertenceu à Honra de Argeriz, outrora anexada ao concelho de Tarouca (Castro Rei). Mais tarde pertenceu ao concelho de Mondim da Beira, extinto em 26 de Junho de 1896. Foi também reitoria da apresentação de Salzedas, tendo usufruído do foral dado a Salzedas por D.Manuel I, em 05 de Janeiro de 1504, pagando os habitantes anualmente ao Mosteiro de Salzedas a quantia de seis reis e quatro ceiteis. Passando mais tarde a fazer parte do concelho de Armamar até à actualidade.

«Cimbres está situada a sudeste da sede do Município num vale encimado pelo monte da Senhora da Graça. Aqui, apesar da curta distância, o Douro já não se sente nem respira, estamos em plena paisagem serrana. O povoamento desta terra remonta a tempos muito antigos, isso o atestam vestígios de vias romanas das mais importantes da península ibérica que cruzavam a freguesia. No início da monarquia Cimbres pertenceu à “terra de Tarouca” e ao Couto de Argeriz (Salzedas). Usufruiu do foral concedido por D. Manuel I a Salzedas e em 1527 era um lugar do Concelho de Ucanha. Pertenceu ainda ao Concelho de Mondim da Beira até à extinção deste, em 1896.

A origem do topónimo da freguesia "Cimbres" não é pacífica. Há quatro versões para a sua explicação. Uns defendem a sua ligação a uma floresta densa, onde os construtores do Convento de Salzedas se iam abastecer das madeiras necessárias à confecção dos "cimbres", que eram arcarias de madeira auxiliares da construção dos arcos graníticos do mosteiro. Outros, argumentam que essa palavra era anterior à edificação do mosteiro e por isso tal versão cai por terra. Há uma terceira tese que fundamenta a origem do topónimo relacionando-o com o povo bárbaro "Cimbros", de origem germânica. Por fim há quem abone o nome "Cimbres", à planta "zimbro", ou zimbreiro. Esta parece não ter, no entanto, consistência por não existir tal planta na região.»1

Heráldica

Brasão

Escudo de ouro, báculo de vermelho posto em pala, tendo brocante mitra de púrpura guarnecida de ouro, tudo entre dois ramos de castanheiro de verde, frutados de ouro, com os pés passados em aspa, em ponta. Coroa mural de prata de três torres. Listel branco, com a legenda a negro: "CIMBRES - ARMAMAR".

Bandeira

De vermelho. Cordão e borlas de ouro e vermelho. Haste e lança de ouro.

Selo

Nos termos da Lei, com a legenda: "Junta de Freguesia de Cimbres - Armamar".

Património

Igreja Matriz de Cimbres

Edificada nos finais do século XVII, início do século XVIII. Frontaria com torre sineira construída em 1896. No interior, coro-alto apoiado em quatro consolas com um órgão antigo de tubos de 1902, que está desactivado. O altar-mor ocupa três quintos da parede frontal, sendo a sua construção de 1904. De salientar: o sacrário; uma tela amovível com imagens angélicas e outra que oculta o "Trono"; imagens de São Martinho e de São Sebastião. Na parede direita destacamos a imagem de Santa Bárbara, gótica, média, do século XV, que se presume ter vindo do Mosteiro de Salzedas, após o ano de 1834.

Personalidades

Nesta freguesia de Armamar nasceu o fadista Manuel Monteiro que cedo emigrou para o Brasil onde viria a falecer.

Ligações externas

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.

Sorry, no images found attached to this page.

Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Cimbres","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Artigos relacionados

Artigos com a mesma raiz:

Artigos subordinados a este (caso existam):

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Comentários

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.