Cuba

Cuba
Sub-região Baixo Alentejo



{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"cuba","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}

Foto de Vítor Oliveira

Lista de Municípios Portugueses

anuncio100x60.png


Cuba é uma vila portuguesa pertencente ao Distrito de Beja, região Alentejo e sub-região Baixo Alentejo, com cerca de 3.100 habitantes, tendo sido elevada à categoria de vila por Dona Maria I, Rainha de Portugal, por alvará de 18 de Dezembro de 1782. É sede de um município com 171,32 km² de área e 4.728 habitantes (2006), subdividido em quatro freguesias.

Freguesias

Concelho

Situado no coração do Baixo Alentejo, o município é limitado a norte pelo município de Portel, a leste pela Vidigueira, a sul por Beja e a oeste por Ferreira do Alentejo e pelo Alvito. A norte do Distrito de Beja, o concelho de Cuba é considerado um dos mais pequenos do país.

Sede de concelho e de comarca encontra-se a 18 km de Beja e perto de 60 km da cidade de Évora. Pertencem ao concelho, além da vila de Cuba, sua sede, as aldeias de Vila Ruiva, Vila Alva, Faro do Alentejo e Albergaria dos Fusos.

O concelho é mais elevado a norte, pois ali termina a Serra do Mendro ou de Portel. Trata-se de uma região interior, situada na zona meridional. O Baixo Alentejo é marcado pela extensa superfície de relevo plano e ondulado. A maior parte da área do concelho situa-se a altitudes próximas dos 200 metros.

História

Os inúmeros achados arqueológicos são testemunho da ocupação do espaço onde actualmente se situa a vila de Cuba desde a pré-história, sendo também evidentes os vestígios de uma importante ocupação na época Romana, tal como algumas ruínas de “villas” e pontes. Do período da ocupação árabe, não fica mais do que a controvérsia sobre o seu topónimo. Para uns, o nome da vila de Cuba terá tido origem na corrupção da palavra árabe “Coba”, diminutivo de pequena torre. Para outros, por ter sido conquistada pelas hostes de D. Sancho II, o seu nome deve-se ao facto de ao entrarem na vila, os soldados terem encontrado grande número de “cubas” de vinho, tendo-lhe dado o nome de ”Cuba”. Da ocupação Árabe parece dar testemunho um dos primeiros arruamentos abertos na Vila, que ainda hoje se denomina como "Rua da Mouraria", sendo que tal como noutras povoações, mesmo após a reconquista alguns habitantes Árabes terão ficado a residir no território.

Sendo uma povoação genuinamente rural, tem como possível origem o Monte do Outeiro, o seu primeiro aglomerado populacional, mas por razões ainda não totalmente esclarecidas a povoação passou depois para uma zona plana nas suas proximidades. Desde o século XIII que se encontram referências à sua existência, tendo então pertencido ao concelho de Beja. No entanto, por alvará de 18 de Dezembro de 1782, cria-se a vila de Cuba com termo próprio, desmembrando-se assim o vasto concelho de Beja e passando para o novo concelho de Cuba as freguesias de Pedrógão, Marmelar, Selmes, e parte da freguesia de São Matias.

Nessa altura Vila Alva, Vila Ruiva, Faro e Albergaria dos Fusos ainda constituíam concelhos independentes, situação que se manteve inalterável até 6 de Novembro de 1839, altura que os últimos quatro concelhos foram extintos, passando Vila de Frades e Vila Ruiva, Albergaria e Faro do Alentejo, para o de Cuba.

Esta situação manteve-se até 1854, altura em que é extinto o concelho de Vila de Frades e se reconstituem os concelhos de Cuba e da Vidigueira.

Personalidades

A este concelho e propriamente, a Vila de Cuba estiveram ligadas diversas figuras que sobressaíram nos meios religiosos, políticos, sociais e culturais. Em Cuba viveu o grande escritor português Fialho de Almeida, que aqui casou com D. Emilia Pêgo, e aqui residiu e veio a falecer em 1911. Encontra-se no cemitério local um monumento funerário que alude a uma das suas maiores obras, "Os Gatos", bem como uma placa comemorativa na casa onde o escritor residiu, numa das artérias da Vila, e uma lápide na Quinta da Graciosa, uma das antigas propriedades da família do escritor, localizada próximo de Cuba.

Diogo Dias Melgaço, músico do século XVII que se notabilizou como mestre de capela da Sé de Évora. Os ilustres Condes e Viscondes do Morgado da Esperança. Esta família desde há cerca de três séculos residentes na sua Quinta da Esperança, vizinha da vila de Cuba, notabilizaram-se por uma série de obras sociais em prol da melhoria das condições de vida da população, tendo como anfitriã a Rainha D. Maria II e seu marido D. Fernando, bem como D. Pedro V.

Em 2006, foi inaugurada na Vila uma estátua da autoria de Alberto Trindade em homenagem ao descobridor oficial da América, Cristóvão Colombo, no mesmo dia (28 de Outubro) em que o navegador terá aportado à ilha de Cuba em 1492. Segundo a tese defendida pelo historiador português Mascarenhas Barreto ("Colombo Português: Provas Documentais"), o ilustre almirante teria nascido em Cuba, em 1448, como filho ilegítimo do Infante Dom Fernando, duque de Viseu e de Beja, e da indocumentada "Isabel Zarco". O nome de Colombo em castelhano, "Cristóbal Colón" seria um seu pseudónimo e código de guerra (Colombo seria espião ao serviço de D. João II), sendo o seu verdadeiro nome um indocumentado Salvador Fernandes Zarco, alegado neto materno ilegítimo do navegador e corsário João Gonçalves Zarco.

Demografia

Uma das tendências demográficas mais constantes nas últimas décadas no concelho de Cuba é a diminuição da população e o seu envelhecimento, tendência que é geral a toda a região do Alentejo. De 1981 a 1991, o concelho perdeu 4,3% da sua população e, na década seguinte, a perda foi mais acentuada, atingindo 9,1%. Esta perda de população é devida não só à corrente migratória para os grandes centros urbanos mas também à baixa taxa de natalidade. Quanto ao envelhecimento da população, ela é devida tanto ao aumento do número de habitantes com idade avançada, como à diminuição dos grupos etários jovens. Em 1997, a taxa bruta de natalidade foi de 7,9% e a taxa bruta de mortalidade de 17,1% (para cada 1000 residentes, houve cerca de 8 nascimentos e 17 óbitos); a taxa de crescimento demográfico natural foi de –9,2%.

Com base nestes dados é de prever que as tendências de diminuição e envelhecimento da população se irão manter no futuro.
Outra característica demográfica do concelho é que grande parte da sua população (62,6%) está concentrada na freguesia de Cuba, sede do concelho, enquanto que apenas 37,4% se repartem pelas restantes quatro localidades do concelho.

Economia

A actividade económica tradicional do Alentejo e também do concelho de Cuba, sempre foi a agricultura. Ora, é sabido que nas últimas décadas este sector de actividade sofreu muitas alterações quer por razões do desenvolvimento tecnológico, quer por estratégias políticas e macro económicas.

Como não houve ao longo das décadas um desenvolvimento industrial que absorvesse toda esta mão-de-obra, o desemprego tornou-se um problema. Os dados do IEFP referentes a Fevereiro de 2000 indicavam que existiam 336 desempregados, sendo as mulheres e o grupo dos adultos de 25 aos 49 anos os grupos mais atingidos pelo desemprego. É significativo que o grupo dos jovens seja o menos atingido o que poderá estar relacionado com melhores habilitações escolares e profissionais que possuem e também porque prolongam a sua formação académica até mais tarde.

Em conclusão, os grupos com menos formação académica ou profissional e as mulheres são as principais vítimas deste problema e são estas pessoas que se tornam as utentes do Rendimento Mínimo Garantido que, actualmente, no concelho abrange cerca de 40 Beneficiários.

A educação e o emprego são outros dos factores que revelam a “qualidade” de uma população e em relação aos quais o concelho não estava, em 1991, muito bem posicionado: a taxa de analfabetismo era de 24,5%; 61,7% da população possuía apenas o ensino básico; 6,4% possuía o ensino secundário e 2,6% tinha habilitações superiores. No entanto, de então para cá a situação tem vindo a melhorar por vários factores entre os quais a extensão do ensino básico obrigatório até ao 9º. Ano, a instalação de uma Escola Profissional no concelho desde 1991/92 e a maior acessibilidade ao ensino superior pela instalação de várias escolas deste nível de ensino, em Beja.

Ligações externas

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.

Sorry, we couldn't find any images attached to this page.

Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Cuba","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Comentários

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.