Desejosa

Desejosa
Tabuaço



{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"desejosa","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
anuncio100x60.png


Desejosa é uma freguesia portuguesa do concelho de Tabuaço, com 7,70 km² de área e 189 habitantes (2001). Densidade: 24,5 hab/km².

Desejosa fica situada num extremo a leste do Concelho. Faz parte da área da freguesia, o lugar de Balsa que pertenceu ao couto do enigmático mosteiro de São Pedro das Águias e deve ter feito parte dos vinte e quatro casais tributários daquele. Desejosa vive da agricultura, sendo de primeira importância a vinha, na maior parte vinho tratado ou generoso das letras A e B ou de maior cotação. Um bom apreciador de vinho fica encantado ao visitar Desejosa e saborear o vinho tratado.

Na Desejosa havia um forno do povo que recorda a vida comunitária. Havia dois lagares de azeite que utilizavam os bois para moer a azeitona. Desejosa tem uma vida comunitária incentivada pelo actual presidente da junta que desenvolve actividades desportivas e culturais. Produz ainda azeite, batata, cereal centeio e trigo. Existe um ferrador na aldeia e dois apicultores. Quem visita Desejosa tem a oportunidade de voltar para casa com a prova do mel puro.

Ainda encontramos na Desejosa mulheres rendeiras com suas rendas mundialmente conhecidas, respeitadas e ainda hoje utilizadas como adorno nas mais tradicionais famílias.

De acordo com a tradição, o assento primitivo da povoação teria sido em outro sítio, para onde vieram umas freiras foragidas, cujo motivo nos escapou. Diz a tradição que os formigueiros eram tantos, atacando sobretudo o sexo das crianças, que os moradores tiveram de mudar para o sítio actual.

Os habitantes de Desejosa são acolhedores e sabem realmente receber. Fomos recebidos com uma chanfana que originalmente faz parte da gastronomia da Beira Litoral, mas que vem sendo adoptada por este povoada. A confraria da chanfana ficaria orgulhosa pelo esforço que a Desejosa vem fazendo para resgatar tão encantadora tradição da gastronomia portuguesa.

Toponímia

Desejosa parece evidentemente derivado de desejo, do latim "desediu" (o étimo apontado pelo autor de DE-2, p. 316). O topónimo já se documenta em 1288 (1290), «a Desejosa», como é hoje e no couto do mosteiro de São Pedro das Águias. O mesmo autor diz no seu DO-1, p. 501, vir ser o «feminino do adjectivo desejoso»: ora, nada prova esta forma, porque, antes, pode, de facto, ter havido outra, que originasse o topónimo, embora seja mais de crer a forma actual já, e não desediosa na origem, cujo tempo, porém, não podemos determinar. No século XIII, já não parece recente, de facto, talvez signifique «terra desejosa», isto é, desejosa de águas. Daí exploradas, nascendo na localidade um riacho, afluente do rio Torto. Nada parece de pessoal, com efeito.1

História

Património

  • Capela de São Sebastião

Ligações externas

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.

Sorry, no images found attached to this page.

Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Desejosa","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Artigos relacionados

Artigos com a mesma raiz:

Artigos subordinados a este (caso existam):

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.