Espiçandeira

Espiçandeira
Meca

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"espicandeira","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"meca","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
anuncio100x60.png


Espiçandeira é uma localidade da freguesia de Meca, concelho de Alenquer.

História

De várias formas nos aparece grafado o nome deste lugar ao longo dos séculos: Espisandeira (1497, 1527), Espessandeira (1613). Cresceu bastante, à semelhança de Meca, durante o primeiro quartel do século XVI, passando de 13 fogos, em 1497, para 29, em 1527. Em 1712 conta 32 vizinhos e duas quintas. Em 1911, 198 habitantes em 44 fogos.

Foi sede de uma freguesia, instituída em meados do século XVI, altura em que terá sido construída a igreja dedicada a São Sebastião, orago da referida paróquia, extinta na primeira metade do século XIX, primeiramente anexada à de Santo Estevão de Alenquer e mais tarde, em 1842, integrada na de Meca. Da freguesia de São Sebastião da Espiçandeira faziam parte, além do lugar-sede, os lugares de Cossoaria, Bordalia e Puticaria.

Temos conhecimento da instituição de duas capelas nesta Igreja de São Sebastião da Espiçandeira: uma em 1595, por Luisa Boto Pimentel, a outra em 1748, por D. Maria Henriques Garcez Palha. Estes Garcez Palha estavam relacionados com a Quinta da Espiçandeira. Nos começos do século XVIII esta propriedade era de José Luís Garcez Palha, passando mais tarde ao ramo Lobo Garcez Palha de Almeida, em cuja posse se encontrava ainda nos primeiros anos do século XX. À família daquela Luisa Boto Pimentel pertenceu sem dúvida João Boto Pimentel, freire da Ordem de São João Baptista (de Malta), comendador de Tabora e Aboim, de Santar, de Nossa Senhora da Portela de Vez e de São João de Valadares, falecido em 8 de Fevereiro de 1613, conforme inscrição na sua sepultura na mesma igreja de São Sebastião.

A Quinta de D. Carlos, próxima do lugar, pertenceu a D. Manuel da Cunha, bispo de Elvas e fundador do Convento de Nossa Senhora da Encarnação de Olhalvo. O edifício principal, imponente, na sua fachada de catorze janelas, a capela e o pórtico do pátio, encimado pelas armas dos Cunha, apresentam, no seu conjunto, características arquitectónicas dos séculos XVII e XVIII.

Património

Personalidades

Na Espiçandeira nasceu, por meados do século XIX, filho de um oficial francês radicado no concelho, Paulo Lauret, professor de ginástica e esgrima, proprietário do Ginásio Lauret no Porto, em finais do século XIX.

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.

Sorry, no images found attached to this page.

Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Espi\u00e7andeira","order":"dateAddedDesc"}}

Fotografias da região

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Meca, alenquer espi\u00e7andeira meca, -Espi\u00e7andeira","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Artigos relacionados

Artigos com a mesma raiz:

  • Meca - Artigo raiz

Artigos subordinados a este (caso existam):

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Comentários

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.