Grupo de Bombos de Lavacolhos

Grupo de Bombos de Lavacolhos
Lavacolhos

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"grupo-de-bombos-de-lavacolhos","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"lavacolhos","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
anuncio100x60.png


Lavacolhos, uma das mais pequenas freguesias do concelho do Fundão em termos populacionais, é reconhecida de Norte a Sul não apenas pelo seu invulgar toponímio profundamente estudado mas sobretudo pelo Grupo de Bombos de Lavacolhos.

Com projecção a nível nacional, os Bombos de Lavacolhos, que se revelam de toque genuíno e sem igual, constitui o verdadeiro cartão de visita da aldeia.

Instrumentos

De fabrico artesanal e local, os materiais usados são a pele de cabra, a madeira de castanho e de silva, o zinco e a corda. A caixa, de dimensão mais pequena que os bombos, segue o mesmo procedimento de fabrico. A sua afinação é reservada aos conhecedores da arte! Associados à região mediterrânea e particularmente às pastoris, veiculam um substrato musical ancestral da qual não há memória da sua origem e verifica-se que, nem pela sua textura nem pela sua configuração se possam assemelhar com os zabumbas, zéspereiras ou tambores militares. Este saber popular e colectivo, transmitido de geração em geração, honra o povo de Lavacolhos. A música, no âmbito da cultura popular, ocupa um lugar importante. Sem dúvida, revela-se, de uma forma singular, guardiã da herança do passado e faz reviver a tradição associada às actividades agrícolas e aos festejos colectivos da aldeia de outros tempos.

Outrora, revestia-se de uma honra tocar o bombo uma vez que os tocadores eram rigorosamente seleccionados e a guarda dos instrumentos era confiada ao melhor tocador. Mais recentemente, essa responsabilidade foi confiada ao Regedor da freguesia e, actualmente, cabe à Junta de Freguesia e em particular ao seu Presidente, zelar pelos instrumentos e dinâmica do grupo. A conjugação do toque dos bombos, das caixas e do pífaro, com os eu "dobrar exclusivo e sem igual" tocado com as suas mãos, é uma afirmação genuína do povo que entoam composições poéticas de inspiração medieval, do tipo trovadoresco, que não obedecem à estética musical. É um som interior, fruto de sensibilidade e da virtuosidade que, não sendo cuidado, é gritado afim de ter longo alcance e retomado pelo coro que lhe dá dimensão colectiva.

O Grupo

Pertencente à família dos membrafones, o grupo é constituído por três bombos, duas caixas, um pífaro que, em uníssono, formam o coro ao qual é possível associar várias vozes, que não carece de quantificação por ser de número variável e que não interfere forçosamente na qualidade e na sua riqueza etno-musicológica. Expoente cultural de máximo valor deste povo que, de geração em geração, o soube transmitir deste os tempos mais remotos, o som peculiar concorre para a solenização dos tempos fortes da vida colectiva e constitui para a aldeia um motivo particular de máximo orgulho.

Os Bombos de Lavacolhos têm sido objecto de vários estudos académicos e artigos em revistas cuja projecção não fica circunscrita à divulgação nacional. Os pioneiros desta projecção e pesquisa foram sem dúvida Jaime Lopes Dias (in "Etnografia da Beira", Lisboa, 1937) e Michel Giacometti (in "Cancioneiro Popular Português", Círculo de Leitores, 1981 e Programa "Povo que canta", da Rádio Televisão Portuguesa, emissão do autor "O desafio da Sociedade Rural" com cópia depositada na secção de Etnomusicologia do Museu de Artes e Tradições Populares de Paris).

Agraciado pela Câmara Municipal do Fundão em 1995 com a Medalha de Mérito Municipal, publicou também, em colaboração com a Junta de Freguesia de Lavacolhos, um estudo académico "Os Bombos de Lavacolhos - Aspectos Rituais" da autoria de Carlos Gravito, uma obra de referência que consagra a dimensão científica, popular e cultura.

O grupo tem actuado de norte a sul de Portugal em festas, romarias, animado comemorações, inaugurações oficiais e privadas o que o credibiliza como ex-libris de Lavacolhos e referência obrigatória no espólio da música tradicional portuguesa. Tem actuado em prestigiadas salas e perante as mais altas individualidades por ocasião de comemorações e celebrações oficiais.

Ligações externas

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.

Sorry, no images found attached to this page.

Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Grupo de Bombos de Lavacolhos","order":"dateAddedDesc"}}

Fotografias da região

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Lavacolhos, fund\u00e3o grupo-musical lavacolhos, -Grupo de Bombos de Lavacolhos","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Artigos relacionados

Artigos com a mesma raiz:

Artigos subordinados a este (caso existam):

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Comentários

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.