Igreja de Santiago de Antas

Igreja de Santiago de Antas
Antas

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"igreja-de-santiago-de-antas","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"antas-vila-nova-de-famalicao","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
anuncio100x60.png


A Igreja de Santiago de Antas, situada em Antas, Vila Nova de Famalicão, está classificada como Imóvel de Interesse Público desde 1958. De estilo românico tardio, apresenta já alguns elementos do gótico1.

Começou, no século XIII, por ser a igreja de um mosteiro. Segundo uma pesquisa do Professor Eduardo Santos Carneiro e da Dra. Ana Paula da Quinta Castro Faria Carneiro, sabe-se que pertenceu ao antigo Mosteiro da Ordem do Templo2. Há documentos comprovativos de que em 1549 era propriedade dos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho. Entretanto o mosteiro desapareceu, tendo apenas resistido a igreja que é, presentemente, igreja paroquial, classificada como imóvel de interesse público pelo Decreto 42 007 de 6 de Dezembro de 1958.

Na opinião de vários especialistas em história da Arte, a Igreja de Santiago de Antas é um monumento construído “entre o segundo e o terceiro quartel do século XIII com tipologia arquitectónica românica de transição para o gótico". Relativamente à data de edificação desta igreja, Carlos Alberto Ferreira de Almeida refere: “Temos (…) nesta igreja três oficinas diferentes, a primeira das quais poderá datar-se dos derradeiros anos do século XII e a última da segunda parte de Duzentos”.

Arquitectura

A planta da igreja é simples simples, sem qualquer tipo de monumentalidade ou sumptuosidade assinalável. As suas características inserem-no no românico regional. Pela sua elevação, é comparada à igreja de Roriz, sua contemporânea.

O portal principal tem quatro arquivoltas ligeiramente apontadas, apoiadas, dos dois lados, em quatro colunas com capitéis lavrados ao estilo gótico. Apresenta um tímpano liso. Acima do portal há uma rosácea poliocular. O cunhal setentrional é reforçado por um contraforte. O cunhal meridional está encostado à torre do campanário, onde se acede ao Museu Paroquial de Arte Sacra3, através de uma porta ogival. As sineiras, duas em cada face, têm recorte semelhante. Um portal a sul apresenta capitéis rudemente antropomórficos.

O interior, de nave única, termina em arco triunfal de traçado ogival, assente em quatro meias colunas (duas de cada lado), com capitéis profusamente decorados com motivos geométricos, vegetalistas e zoomórficos (pares de aves a beber do mesmo cálice e outro a devorar uma presa e quadrúpedes). A capela-mor alberga quadros, imagens dos quatro Evangelistas, talha dourada e cobertura em caixotões, com decoração a ouro, resultantes de campanhas ulteriores, nomeadamente das realizadas já em período barroco. As paredes laterais estão revestidas a azulejos de tapete.

Artigos relacionados com Antas, Vila Nova de Famalicão

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.

Sorry, no images found attached to this page.

Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Igreja de Santiago de Antas","order":"dateAddedDesc"}}

Fotografias da região

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Antas, antas igreja igreja-de-santiago-de-antas im\u00f3vel-de-interesse-p\u00fablico, -Igreja de Santiago de Antas","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Artigos relacionados

Artigos com a mesma raiz:

Artigos subordinados a este (caso existam):

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Comentários

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.