Mire de Tibães

Mire de Tibães
Braga



{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"mire-de-tibaes","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
anuncio100x60.png


Mire de Tibães é uma freguesia portuguesa do concelho de Braga, com 5,07 km² de área e 2.389 habitantes (2001). Densidade: 471,2 hab/km².

Mire de Tibães é uma freguesia do Concelho de Braga, localizada a 6 kms e a Noroeste da Cidade, com grande dimensão regional e nacional. Um verdadeiro Ex-Líbris do Minho. Estende-se em comprimento desde a Capela e Monte de São Gens até à margem esquerda do Rio Cávado, e, em largura, está limitada pelas freguesias vizinhas.

A afabilidade das pessoas anda de mão dada com a sua postura simples. A qualquer pergunta sobre o património da freguesia as pessoas desdobram-se em explicações, prontamente disponibilizada, ora com mais ou menos certeza. É um daqueles locais que parecem estar escondidos com o único propósito de serem descobertos. Estão lá, mas escapam-nos sorrateiramente ao olhar. Justamente porque à actual geração pesa a responsabilidade de honrar o património, de valor mundial, que recebeu dos antepassados.

História

Terra de origens remotas, mantém ainda muitas das características rurais que marcaram a sua história que começa muito cedo, antes, ainda, da fundação da Nacionalidade. Já o Monarca Suevo Teodomiro possuía junto das águas do Cávado, entre os lugares de Sobrado e Mire, um luxuoso Paço, onde costumava descansar, ausentando-se dos bulícios da corte de Braga. Mas a freguesia deve o seu relevo, à existência do Mosteiro de São Martinho de Tibães, símbolo ímpar do nosso património cultural, cuja fundação, segundo o Conde D. Pedro, se ficou a dever a D. Paio Guterres da Silva.

No século XI, identifica-se Tibães como «a vila onde há pouco foi fundado o mosteiro». No século seguinte, o Conde D. Henrique e D. Teresa concedem ao Mosteiro a Carta de Couto.

No século XVI, a freguesia de Santa Maria de Mire já se encontrava anexa in perpetuum à freguesia de São Martinho de Tibães.

O Mosteiro, a partir do século XI foi ocupado pela Ordem Beneditina, convertendo-se, no século XVI, em Casa Mãe da Congregação Beneditina para Portugal e Brasil, tornando-se num alfobre de recrutamento monástico. Os edifícios principais, actualmente existentes, foram construídos nos séculos XVII e XVIII, obra prima do Barroco em Portugal.

Nos seus tempos áureos, o Mosteiro era detentor de um valioso espólio de arte, pintura, escultura e uma enorme colecção de livros. Mas devido à sua venda em 1834, a maior parte do espólio foi perdido. Foi classificado como Imóvel de Interesse Público em 1944. Em 1986 após a aquisição pelo Estado Português, é iniciado o processo de recuperação do espólio.1

Património

Heráldica

Brasão

Escudo de azul, dois leões de ouro, sustentando cada um nas mãos um báculo de ouro, postos em cortesia, alinhados em faixa; em chefe, mitra de prata com os seus Fanhões, guarnecida e forrada de vermelho; campanha diminuta ondada, de prata e azul de três tiras. Coroa mural de prata de três torres. Listel branco com a legenda a negro: “Mire de Tibães”.

Bandeira

Branca. Cordão e borlas de prata e azul. Haste e lança de ouro.

Simbologia

  • Leões com báculo – como símbolo do mosteiro beneditino, o verdadeiro ex-libris da freguesia.
  • As suas origens remontam à era proto-medieval (talvez 562), ao tempo do monarca suevo Theodomiro. O período da fundação e os tempos subsequentes assistiram ao alargamento da influência religiosa e material do Mosteiro, tendo-se assistido a um movimento notável de doações.
  • Mitra – símbolo do padroeiro da freguesia – São Martinho
  • Campanha Ondada – representa o Rio Cávado – a freguesia de Mire de Tibães fica situada na margem esquerda deste rio.

Tradições

Colectividades

Mire de Tibães é uma freguesia palpitante, com Associações desportivas, culturais, sociais e religiosas:

Ligações externas

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.

Sorry, no images found attached to this page.

Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Mire de Tib\u00e3es","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Artigos relacionados

Artigos com a mesma raiz:

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Comentários

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.