Mouçós

Mouçós
Vila Real



{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"moucos","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
anuncio100x60.png


Mouçós é uma freguesia portuguesa do concelho de Vila Real, de perfil semi-urbano, com 23,54 km² de área e 2.906 habitantes (2001), situada na margem esquerda do Rio Corgo. Das 30 freguesias do concelho, é a 4.ª em área e em população residente (logo após as três freguesias oficialmente urbanas) e a 12.ª em densidade populacional (123,4 hab/km²).

Localidades

Mouçós disputa com a Campeã o título de freguesia do concelho com mais lugares. Devido à contiguidade de muitos destes, nem sempre é possível estabelecer inequivocamente o seu número; uma lista possível será: Abobeleira, Alfarves, Alvites, Bouça, Bouça da Raposa, Cigarrosa, Compra, Estação, Feitais, Jorjais (não confundir com a aldeia homónima, partilhada pelas freguesias de Abaças e Andrães), Lagares, Laje, Magarelos, Merouços, Mouçós (sede), Pena de Amigo, Piscais, Ponte, Sanguinhedo, Santa Baía, Siqueiros, Tojais e Varge.

A parte da freguesia de Mouçós que confronta com as freguesias de Nossa Senhora da Conceição e Mateus vem-se tornando crescentemente suburbana, estando integrada no perímetro urbano da cidade de Vila Real.

História

Surge nas Inquirições de D. Afonso II (1220) sob a designação de Sancto Salvatore de Boucoos (também Baucoos e Bouzoos). Em 1258 a paróquia já aparece como Sancti Salvatoris de Mouzoos e, em 1290, como San Salvador de Moucóos. Sanguinhedo teve foral de D. Sancho II em 24 de Dezembro de 1223. A aldeia de Ponte esteve para ser cabeça de toda a região, substituindo Constantim, antes da fundação de Vila Real. O projecto, de D. Afonso III (foral de 7 de Dezembro de 1272), não foi, no entanto, coroado de êxito. Tal como todas as demais terras pertencentes aos Marqueses de Vila Real, Mouçós passou em 1641 para a posse da Coroa, quando o Marquês e o seu herdeiro foram executados sob acusação de conjura contra D. João IV. Em 1654, passou a integrar o património da recém-criada Sereníssima Casa do Infantado, situação que se manteve até à extinção desta, aquando das reformas do Liberalismo.

No século XVI pertenciam a esta paróquia os lugares da actual freguesia de São Tomé do Castelo. Mouçós foi uma das freguesias que, em 1960, cedeu território para a criação da freguesia urbana de Nossa Senhora da Conceição: parte do Bairro de Santa Maria, até então chamado Bairro de Além do Rio.

Património

  • Igreja do Salvador ou Igreja Paroquial de Mouçós (arca tumular românica anexa)
  • Igreja de Nossa Senhora de Guadalupe (incluindo as duas pedras tumulares dos séculos XVI e XVII na nave)
  • Ponte de Piscais, sobre o rio Corgo

Ligações externas

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.

Sorry, no images found attached to this page.

Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Mou\u00e7\u00f3s","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Artigos relacionados

Artigos com a mesma raiz:

Artigos subordinados a este (caso existam):

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Comentários

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.