Ponta do Pargo

Ponta do Pargo
Calheta



{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"ponta-do-pargo","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
anuncio100x60.png


Ponta do Pargo é uma freguesia portuguesa do concelho da Calheta, com cerca de 1.145 habitantes (2001).

Localiza-se a uma latitude 32.8 (32°48') Norte e a uma longitude 17.25 (17°15') Oeste, estando a uma altitude que varia entre os 0 e os 800 metros. Localiza-se no extremo oeste da costa sul da Ilha da Madeira, no alto das rochas sobranceiras ao mar, com costa no Oceano Atlântico a oeste e montanhas a este. Ponta do Pargo tem uma estrada que liga Porto Moniz, Santana e Funchal.

Esta zona distingue-se de toda a Ilha da Madeira pelos seus planos terrenos. Silenciosa e peculiar, a freguesia mantém o seu encanto durante quase todo o ano, estando mais viva quando se celebram as festas religiosas.

Localidades

A freguesia da Ponta do Pargo é composta pelos lugares do Cabo, Lombada Velha, Ribeira da Vaca, Serrado, Salão, Corujeira de Dentro, Corujeira de Fora, Lombadinha, Amparo e Lombo.

Topónimo

O nome da Ponta do Pargo adveio da sua localização na extrema ponta oeste da ilha e por ser rica numa espécie de peixe chamada Pargo. A origem do seu topónimo está assim associada a uma das principais actividades da sua população, a pesca, tal como nos refere Gaspar Frutuoso:

«Da Calheta passou o capitam abaixo até a derradeira ponta sobre o mar, donde parece que não há mais terra; estando aqui, lhe trouxeram os do batel de Tristam e do batel de Álvaro Afonso hum peixe, que parecia pargo, de maravilhosa grandura, e o mayor que até aquele tempo tinham visto; por razão do qual peixe ficou nome aquela Ponta a do Pargo. Desta Ponta do Pargo vira a terra para o Norte até outra ponta, que distará desta huns dizem duas, outros dizem três legoas…»

História

O povoamento deste local iniciou-se com Garcia da Câmara, genro de João Gonçalves Zarco, que aqui começou a formar pequenas fazendas de colonos, que trabalhavam as terras. Primitivamente, o território que compõe a actual freguesia da Ponta do Pargo pertenceu à Paróquia da Fajã da Ovelha até que esta se constituiu freguesia autónoma. Não se conhece com precisão o ano da sua criação, mas tudo indica que deve ser anterior a 1560, ano ao qual se refere o documento mais antigo da paróquia. Esta paróquia pertenceu ao concelho de Porto Moniz entre 1835 e 1849, ou seja, desde que foi instalado até que foi suprimido, passando depois a fazer parte do concelho da Calheta.

O orago desta acolhedora freguesia é S. Pedro, cuja festa se celebra, em Portugal, a 29 de Junho.

População

De acordo, com os dados recolhidos pelos Censos 2001, a freguesia da Ponta do Pargo tem 1.145 residentes e conta 1.690 eleitores recenseados. Cerca de 20% dos habitantes são crianças e jovens menores de quinze anos, correspondendo 55% à percentagem de adultos em idade activa. Os idosos representam a restante composição da população, o que perfaz 25%.

Economia

Em termo económicos, a população desta freguesia dedica-se à agricultura e à criação de gado vacum, salientando-se a importância da indústria de engorda do gado e a da produção de leite destinado ao fabrico de manteiga. Também se cultivam diversos produtos, como a semilha, a batata-doce, os legumes, as verduras, a cenoura, o trigo, a vinha e o pêro.

A actividade de maior importância para a freguesia é a construção civil, uma vez que emprega um elevado número de população activa.
O sector terciário encontra-se representado por diversos serviços e por pequenos estabelecimentos comerciais, suficientes para satisfazer as necessidades do quotidiano da população local.

Os serviços de acção social são prestados pelo Centro Social e pela Casa do Povo da Ponta do Pargo. A freguesia dispõe ainda de um serviço de assistência domiciliária. Os cuidados médicos são prestados pelo Centro de saúde da Ponta do Pargo e no Centro de Saúde da Calheta.

Tradições

As festas e romarias, especialmente, as de inspiração religiosa, sempre tiveram grande importância na Ponta do Pargo. Assim, nesta freguesia realizam-se anualmente as seguintes festividades:

  • São Pedro, a 29 de Junho, na sede da freguesia
  • Nossa Senhora da Boa Morte, em Julho no Cabo
  • Nossa Senhora da Boa Viagem, em Agosto, no Amparo

Festa do Pêro

Um dos eventos que faz brilhar a freguesia é a já célebre a nível regional Festa do Pêro, em Setembro, no Sítio do Salão.

VGFdP20.jpg

Registo da animação cultural bem à moda da tão conhecida Festa do Pêro na Ponta do Pargo. Foto de ValterGouveia - Vencedora de Concurso "Retratos da Nossa Terra" no Concelho da Calheta. Concurso fotográfico organizado pelo Jornal da Madeira.

Património

O Farol

farol04.jpg

Na Ponta Vigia, zona rochosa e muito alta (290 metros de altitude), que se debruça a pique sobre o mar, encontra-se este Farol, inaugurado em 1922, com a sua notável silhueta, a dominar o alto da arriba. A altitude do seu foco é de 312 metros, ficando por vezes encoberto pelas nuvens, tornando-se invisível, apesar da potência luminosa. A sua actividade é de grande importância para os homens do mar.

Centro Cívico

centrocivico01.jpg

O Centro Cívico da Ponta do Pargo, que resulta de um investimento na ordem dos oito milhões de euros, encontra-se localizado num terreno limitado por vários arruamentos, mesmo em frente à igreja matriz, e alberga várias valências. Tem um Centro de Saúde que dispõe de serviços de atendimento e de prestação de cuidados médicos. Num outro edifício contíguo estão as instalações da Junta de Freguesia, da Casa do Povo, do Centro de Dia e dos Serviços de Acção Social e Segurança Social. Ainda num outro edifício ficou instalado um ginásio, destinado a actividades ludo-desportivas a desenvolver em prol da população em geral. Este Centro foi inaugurado no dia 13 de Setembro de 2006.

Miradouro

Fica localizado no Fio, sítio onde em tempos passados existia um fio pelo qual era transportada toda a mercadoria para a freguesia vindo via marítima.

Igreja Paroquial São Pedro

Foi a capela de São Pedro, de cujo instituidor e ano de construção não temos notícia, que serviu de sede à nova paróquia. Passou por acrescentamentos e reedificações em anos que não podemos precisar. Foi ordenada a sua reconstrução por mandado do Conselho da Fazenda de 20 de Julho de 1620, sendo edificada, de arrematação, no ano de 1690. No ano de 1851, fizeram-se obras importantes de reparação neste templo. Segundo a tradição oral, diz-se que a igreja paroquial, nas suas construções e reconstruções, ocupou três lugares diferentes, mas sempre no mesmo Sítio do Salão. Primeiramente esteve no Pé do Pico, depois na Achada da Igreja e finalmente no lugar em que actualmente se encontra. É um imóvel classificado de valor concelhio.

Capela Nossa Senhora do Amparo

A Paróquia do Amparo, criada por decreto do Bispo do Funchal, Dom David de Sousa, em 1960, integra-se nesta Freguesia. A capela foi construída no século XX, celebrando-se anualmente uma festividade bastante concorrida.

Artesanato

Colectividades

O associativismo da freguesia da Ponta do Pargo encontra-se representado por duas colectividades que se empenham na preservação e na divulgação da cultura local. A A.D.C.P.P. – Associação Desportiva e Cultural da Ponta do Pargo, fundada em 16 de Julho de 1999, tem como principais objectivos a promoção e desenvolvimento de actividades desportivas.

Ligações externas

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.


Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Ponta do Pargo","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Comentários

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.