Santa Clara

Santa Clara
Coimbra



{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"santa-clara","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
anuncio100x60.png


Santa Clara é uma freguesia portuguesa do concelho de Coimbra, com 9,77 km² de área e 9.637 habitantes (2001). Densidade: 986,4 hab/km². Está situada na margem esquerda do rio Mondego e é uma das maiores freguesias da cidade de Coimbra.

História

Desde o seu início, a história da freguesia de Santa Clara esteve sempre ligada a um ambiente religioso e romântico, suscitando o interesse de vários escritores, poetas e outros artistas que escreveram sobre ela longas páginas. Santa Clara estará sempre intimamente ligado à Quinta das Lágrimas e à vida apaixonada de Inês de Castro ou à Fonte dos Amores, na qual, segundo a lenda, a efémera Rainha recebia mensagens de D. Pedro; ou então à figura de D. Joana, a Beltraneja; mais ainda, à imagem de Santa Isabel, ao desenvolvimento do Convento de Santa Clara-a-Velha, ao milagre das rosas ou à trasladação do corpo de Rainha Santa para o Convento de Santa Clara-a-Nova.

Criação da freguesia

A Freguesia de Santa Clara foi fundada no ano 1854. À época, surgiu a necessidade e conveniência de reduzir o número de freguesias da cidade de Coimbra, e de se proceder a uma nova e mais regular circunscrição daquelas que iriam permanecer e, além disso, ao nascimento de outras nos subúrbios. Desta forma, é publicada no Diário do Governo, do dia 26 de Novembro do referido ano, a Portaria elaborada no Palácio das Necessidades de 20 de Janeiro, onde, onde consta o número de freguesias que se decidiu conservar, a sua circunscrição e os limites de cada uma delas.

No art.º1 são enumeradas as nove freguesias existentes à data: são elas: Salvador, São Pedro, São Cristóvão, São João de Almeida, são Bartolomeu, São Tiago de Santa Cruz e Santa Justa. No artigo seguinte indicam-se, das nove, aquelas que permaneceram: Sé Catedral, Sé Velha, São Tiago (ou S. Bartolomeu) e Santa Cruz. É ainda indicado neste artigo o nome das duas novas freguesias suburbanas: Santa Clara e Santo António dos Olivais. À freguesia de Santa Clara foi atribuído o orago São Francisco e como centro paroquial a Igreja do extinto Convento de São Francisco da Ponte (por este motivo, em muita documentação há uma utilização alternada dos nomes Santa Clara e São Francisco da Ponte na denominação da freguesia). No art.º4, podemos ver a circunscrição das freguesia recém criadas.
Santa Clara ”compreendia todos os fogos e terrenos ao sul do Mondego, e que pertenciam às freguesias da cidade: tem por limites o rio e os limites das freguesias rurares circunvizinhas. Forma-se de 289 fogos.”

No dia 25 de Outubro do ano de 1854, é elaborada uma acta da Comissão de arredondamento das Freguesias onde consta que ”depois deliberou-se que a Freguesia de São Francisco da Ponte, criada por Decreto de 25 de Novembro de 1854, continuasse a substituir agregando-lhe os lugares da Póvoa e da Ribeira da Póvoa, dando os lados da estrada que lhe passa pelo meio, que até agora faziam parte da sua limítrofe São Martinho do Bispo, conservando-se por outros pontos da mesma divisão, que já havia entre ambas”.

Os habitantes da Póvoa e da Ribeira da Póvoa não terão ficado muito satisfeitos com tal situação, tendo por isso apresentado algumas reclamações quanto ao assunto.

Na última acta da Comissão de arredondamentos das Freguesias (3 de Outubro de 1865) conclui-se os terrenos a entregar a cada freguesia: Começa por se apontar algumas das reclamações dos habitantes:

“Mais três reclamações dos habitantes dos lugares do Espírito Santo, casais do Campo e da Póvoa, todos pertencentes actualmente à freguesia de São Martinho do Bispo, reclamando contra a anexação do primeiro lugar a freguesia de Antanhol, da segunda à Ribeira de Frades e do terceiro à freguesia de São Francisco da Ponte”

E segue-se a conclusão:

“quanto aos lugares da Povoa e de Ribeira da Povoa, que pela nova divisão se uniriam a São Francisco da Ponte ou Santa Clara, dera-se quase as mesmas razões que para com a freguesia de Antanhol, com a única diferença de serem estas povoações um pouco mais distantes de Santa Clara do que de São Martinho mas observa-se ao mesmo tempo que Santa Clara sendo uma freguesia suburbana de Coimbra, fica em caminho d’estas povoações da Povoa e da Ribeira da Povoa para a mesma cidade, para onde os habitantes d’estas povoações tem as principais relações comerciais, e para onde caminham quotidianamente, bem como das povoações do campo, deste lado; além disso, a freguesia de Santa Clara carece de ser aumentada, por não possuir actualmente o número legal de fogos, e não os pode facilmente, e sem encomenda dos povos haver senão os das aludidas povoações.”

A partir de 1940 as freguesias de Santa Clara e Santo António dos Olivais passaram a ser consideradas freguesias urbanas. O parecer técnico decisório baseou-se no facto de estas estarem já dentro dos limites da cidade e assim conseguir-se dar maior veracidade aos censos da cidade de Coimbra.

Festas e romarias

Festas da Rainha Santa e da Cidade de Coimbra

As Festas da Rainha Santa são a mais genuína manifestação de veneração da cidade à sua Padroeira, D. Isabel, mulher do Rei D. Dinis. Mulher de grande piedade, manifestou sempre profunda caridade e sensibilidade para com as necessidades dos pobres e excluídos, sendo, por isso, apelidada de Rainha Santa. Foi canonizada em 1625 e por essa ocasião Coimbra manifestou o seu entusiasmo e alegria, celebrando o dia com festejos que se prolongaram por uma semana.

Actualmente, as Festas realizam-se de dois em dois anos, numa simbiose de manifestações religiosas e profanas. Os pontos altos são as duas procissões religiosas, uma nocturna e outra diurna, nas quais a imagem da Veneranda é transportada em ombros para a Igreja da Graça, regressando, no domingo seguinte, ao local de origem, o Convento de Santa Clara-a-Nova.

Património

Ligações externas

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.

Sorry, no images found attached to this page.

Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Santa Clara","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Comentários

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.