Santulhão

Santulhão
Vimioso



{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"santulhao","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
anuncio100x60.png


Santulhão é uma freguesia portuguesa do concelho do Vimioso, com 47,53 km² de área e 508 habitantes (2001). Densidade: 10,7 hab/km².

Santulhão é uma aldeia do nordeste transmontano, situada entre dois rios, o Sabor e o Maçãs. Está situada 17 Kms a sudoeste da sede do seu concelho.

Toponímia

O nome da freguesia de Santulhão deriva do santo padroeiro, São Julião. Com o tempo e a corrupção linguística, o nome degenerou para santulam, santulhaao, santulham e finalmente a designação actual.

História

O primeiro povoamento seria no Castro da Abrunheira, que possuía as condições necessárias para os povos primitivos. O Castro situa-se num local elevado (cerca de 663 metros de altitude), que permitia a defesa contra inimigos e animais selvagens. Perto dele existem diversos cursos de água, os quais permitiam alguma agricultura de subsistência. Consta-se que houve uma povoação primitiva, São Mamede, a qual deu origem a Santulhão. Esta povoação, segundo a tradição popular, foi abandonada devido à abundância de formigas que ali apareceram destruindo tudo. Neste local têm aparecido sepulturas e também já foram encontradas algumas moedas de cobre e prata.

A primeira notícia escrita sobre Santulhão data de 1187, no reinado de D. Sancho I. Este monarca deu as aldeias de Santulhão, São Mamede, Pinelo e Argozelo aos monges do mosteiro de Castro de Avelãs em troca da herdade de Benquerença (hoje Bragança). Os monges repovoaram Santulhão no reinado de D. Afonso III. No reinado de D. Dinis a aldeia era da Ordem de Malta, e recebeu do monarca foral e título de "Vila" a 4 de Julho 1288. O próprio rei visitou a freguesia no dia 9 de Dezembro 1289.

Até 1853 pertenceu ao concelho de Outeiro, extinto nessa data. A freguesia passou a pertencer ao concelho de Vimioso. A partir de 1861, passou a funcionar a sua primeira escola primária.

Já no século XX, nos finais dos anos 40 começou a emigração principalmente para o Brasil e colónias. A partir dos anos 60, a emigração concentrou-se na Europa (Alemanha, França e Espanha), resultando daí uma desertificação da aldeia, acentuada com a fuga dos santulhanenses para as grandes cidades do país.

Festas e romarias

A festa maior em Santulhão é a de São Lázaro. Esta festa realiza-se, em geral, no segundo domingo de Agosto. A festa inclui uma missa em honra do Santo e das suas irmãs Marta e Maria Madalena, seguida de uma procissão à volta da aldeia. No fim da tarde realiza-se outra procissão desde a Igreja Matriz até à Capela do São Lázaro com um sermão e a bênção dos animais.

A festa do emigrante realiza-se por volta do dia 15 de Agosto. Com uma missa na capela da Misericórdia e uma procissão à volta do povo com os andores do Senhor da Misericórdia, São João e Nossa Senhora.

Ligações externas

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.

Sorry, no images found attached to this page.

Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Santulh\u00e3o","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Artigos relacionados

Artigos com a mesma raiz:

Artigos subordinados a este (caso existam):

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Comentários

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.