São Martinho de Anta

São Martinho de Anta
Sabrosa



{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"sao-martinho-de-anta","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
anuncio100x60.png


São Martinho de Anta é uma freguesia portuguesa do concelho de Sabrosa, com 16,01 km² de área e 870 habitantes (2001). Densidade: 54,3 hab/km².

Fica esta freguesia situada entre Sabrosa e a cidade de Vila Real, distando da sede do concelho 5 km. Foi elevada a vila em 30 de Junho de 1999. Muito frequentemente surge designada como São Martinho de Antas, mas o decreto que elevou a povoação a vila afirma expressamente que o nome da povoação deve ser escrito no singular, e não no plural. É a freguesia mais populosa imediatamente a seguir à sede do concelho. No Verão, designadamente, no mês de Agosto, a população aumenta significativamente devido à emigração.

É o local de nascimento do escritor e médico Adolfo Correia Rocha, imortalizado pelo pseudónimo Miguel Torga, que baptizou Trás-os-Montes como o Reino Maravilhoso.

Localidades

Esta freguesia é constituída por seis povoações, todas elas com electrificação e ligadas por estradas alcatroadas:

História

São Martinho de Anta consta nas confrontações dos concelhos que foram aforados nos séculos XII e XIII no território das “terras” de Panoias, designadamente, no de Souto Maior e no de Roalde. Para além da referência a Anta, encontram-se outras, como castro e pala, que denotam o povoamento muito mais antigo daquele território.

O foral de Roalde menciona nesta localidade, mas também refere que ali viviam pessoas fidalgas, escudeiros e cavaleiros. Por sua vez, nas Inquirições de 1258 pode ler-se:

“e dizem que El-Rei deu esse reguengo a seu padre por um cavalo e por uma mua e por um açor”.

Provavelmente, o rei mencionado foi D. Sancho I. É até possível, a concluir de documentos da época, que a paróquia onde se integrava Roalde era a de São Martinho de Anta, que dependia da Sé de Braga.

Toponímia

Não se consegue apurar desde quando a designação de São Martinho começa a aparecer como “de Antas” ou “d’Antas”. O certo é que as enciclopédias, Portuguesa/Brasileira, a Luso-Brasileira (Tomo 16 – pág. 1406), O Grande Dicionário da Verbo Universal, se referem a São Martinho como São Martinho de Antas. No entanto o povo comum e mesmo os intelectuais, quando falam ou escrevem, utilizam quase sempre a designação no singular, isto é, São Martinho de Anta. Aliás, a Lei n.º 64/99 de 30 de Junho, que eleva aquela povoação à categoria de Vila diz no Art.º 1º

“A Povoação de São Martinho de Anta, no concelho de Sabrosa, distrito de Vila Real, é elevada à categoria de vila”.

Caracterização sócio-económica

São Martinho de Anta engloba no seu termo zonas produtoras de vinho “fino” e zonas altas. As primeiras integram a Região Demarcada do Douro, produzindo mostos para Vinho do Porto e para VQPRD’s de grande qualidade. As segundas caracterizam-se pela produção florestal e pela pecuária extensiva. Começaram recentemente a surgir iniciativas de jovens agricultores com investimentos no domínio horto-fruticultura.

São Martinho é também um importante pólo comercial. Ali têm lugar duas feiras, no dia 6 e 22 de cada mês. Existem na freguesia estabelecimentos comerciais diversos, dos quais se destacam estabelecimentos de restauração e hotelaria e uma estação de abastecimento de combustíveis.

Património

Aldeia dominada por terras de cultivo, bem como por campos de bravio, está rodeada por bosques e penedias. Destaca-se o conjunto formado pelo largo do Eirô, com casas tradicionais em granito, a ponte e o cruzeiro. Entre São Martinho de Anta e Constantim encontra-se o santuário rupestre conhecido por Fragas de Panóias. A Igreja Matriz, a Capela de São João e a Capela de Nossa Senhora da Azinheira de estilo barroco, constituem a parte mais significativa do património monumental religiosos da freguesia.

Capela de Nossa Senhora da Azinheira

Situada no alto da serra da Azinheira, com uma das mais belas vistas do concelho de Sabrosa, foi erigida no século XVII em estilo barroco. Possui um altar mor muito bonito em talha dourada e dois altares laterais também em talha. O tecto é completamente preenchido com uma magnifica pintura dedicada à Assunção.

O recinto em volta da capela tem castanheiros centenários que proporcionam uma sombra agradável nos meses de Verão. Anexos à capela existem ainda uma fonte de 1925, duas fontes barrocas, uma das quais já desactivada, e um cruzeiro.

Mamoa das Madorras

Esta mamoa encontra-se à beira da estrada entre Arcã, Garganta e Vilar de Celas, aldeias da freguesia de São Lourenço de Ribapinhão. Foi escavada há cerca de 20 anos estando pouco preservada. Ainda assim, merece uma visita e o local proporciona uma bonita panorâmica para as serras do Alvão e do Marão.

Espaço Miguel Torga

Da autoria do arquitecto Souto Moura, tem como objectivo constituir um centro literário de referência, articulado em permanência com outros congéneres do país e do estrangeiro, servindo ainda como um centro de interpretação e divulgação da obra torguiana, com biblioteca, livraria, auditório e sala de exposições além de também estimular o turismo cultural. Deverá abrir no final de 2010.

Equipamento social e acessibilidades

Esta freguesia é servida por carreiras diárias com origem em Vila Real, em direcção à Sede de Concelho e com destino à estação dos caminhos de Ferro do Pinhão. Possui também uma praça de táxis. No que respeita a serviços de saúde regista-se a existência de uma Extensão do Centro de Saúde com médico permanente e uma farmácia. Em São Martinho de Anta existe também uma Estação de Correios, Escolas de Educação pré-escolar e do 1º ciclo do Ensino Básico.

Colectividades

Quanto a actividades desportivas e recreativas, possui esta freguesia o Centro Social, Cultural e Recreativo, a Associação Miguel Torga, de Solidariedade Social, que gere o Centro de Dia local e o círculo Cultural Miguel Torga. Esta Associação é de âmbito nacional, tem sede na freguesia e, sendo embora de criação recente, possui sócios de todo o país e destina-se a promover iniciativas de estudo e divulgação da obra de Miguel Torga. Do seu plano de acção cultural consta a criação em São Martinho de Anta do Museu Miguel Torga. De notar que há muitos visitantes desta terra que ali vão só para conhecer a terra de Torga, a sua casa e os sítios que inspiraram parte significativa da sua obra.

Artesanato

No domínio do artesanato deve considerar-se a actividade de tanoeiros, cesteiros e ferrador.

Festas e romarias

O orago desta freguesia é São Martinho. A romaria de Verão tem lugar em Agosto, em honra de Nossa Senhora da Azinheira, que é venerada na capela com o mesmo nome, de estilo barroco.

A festa à padroeira da freguesia ocorre nos dias 13 (corrida de cavalos e burros e arraial), 14 (procissão de velas e torneios desportivos), 15 (procissão e arraial), 16 (merenda familiar no espaço da serra que envolve o santuário e arraial) e 17 de Agosto (sardinhada na serra), época em que se juntam na freguesia os naturais provenientes de várias partes de Portugal e do mundo.

Personalidades de São Martinho de Anta

Ligações externas

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.

Sorry, we couldn't find any images attached to this page.

Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"S\u00e3o Martinho de Anta","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Artigos relacionados

Artigos com a mesma raiz:

Artigos subordinados a este (caso existam):

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Comentários

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.