União Progressiva de Machio de Baixo

União Progressiva de Machio de Baixo
Machio de Baixo

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"uniao-progressiva-de-machio-de-baixo","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"machio-de-baixo","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
anuncio100x60.png


A União Progressiva de Machio de Baixo é uma colectividade de Machio de Baixo, aldeia da freguesia de Machio, concelho de Pampilhosa da Serra.

História

Por volta de 1970, muitos naturais de Machio de Baixo eram filiados na Liga de Melhoramentos da Freguesia de Machio, colectividade regionalista comum a Machio de Cima, Machio de Baixo e Vale Pereiras, a qual na sua opinião não estaria a zelar do melhor modo pelos interesses de Machio de Baixo.

É assim que surge por esta altura um movimento reivindicativo, que culmina com a formação da actual União Progressiva de Machio de Baixo (UPMB) em 18 de Setembro de 1972. Esta, tinha por objectivo satisfazer as grandes necessidades básicas da povoação, fundamentalmente dinamizar as grandes obras que a aldeia precisava.

A primeira grande tarefa, foi a elaboração dos Estatutos da nova colectividade, os quais foram publicados em 10 de Abril de 1973. Depois, constatou-se que teria que arranjar-se um local para encontros e convívios, tendo-se obtido um terreno para erigir a actual Casa Recreativa, uma das primeiras das aldeias do nosso concelho e que foi feita com a colaboração de todos os machienses. Já naquela altura esta casa foi construída com balneários com água quente, palco para artes e actividades lúdicas e, casas de banho públicas, o que à altura foi até considerado um luxo, por ser caso único no concelho.

Mas, enquanto decorria a construção desta casa, ia-se procedendo a expensas próprias à reparação da maioria dos arruamentos da aldeia, os quais se encontravam ainda em estado primitivo, com terra e rocha à vista, tendo-se simultaneamente, aqui já com a comparticipação da Câmara, incrementado a colocação de diversos candeeiros de iluminação pública. Lutava-se ao mesmo tempo, pela melhoria das condições de abastecimento de água em quantidade e qualidade e, ainda das vias de comunicação, que à época eram muito rudimentares, existindo apenas a ligação pela velha estrada não alcatroada com Machio de Cima.

Com a conclusão da Casa Recreativa, hoje referência da UPMB, estavam criadas as condições para a prática de actividades culturais e recreativas, tendo a UPMB passado a assumir a partir daí a realização da Festa Anual e de encontros entre todos os machienses em Machio e em Lisboa nas datas mais assinaladas, mantendo desde o primeiro dia a casa aberta como espaço de convívio para todos, hoje único na aldeia. Veio depois a estrada alcatroada e as viagens a Machio passaram a ser frequentes, pois muitos dos seus naturais já tinham o seu carro.

Com o passar dos tempos, sentia-se que era ainda necessário reforçar as infraestruturas existentes, situação que veio a dar origem à denominada Casa Anexa, a qual dispõe duma moderna cozinha, uma sala e dois quartos, permitindo acomodar os artistas que se deslocam a Machio de Baixo na Festa Anual. À altura, foi também feita a instalação duma moagem mecânica. Mas outros problemas existiam para resolver, sendo o dos terrenos baldios pertencentes a Machio de Cima e a Machio de Baixo um dos mais importantes, aos quais uma vez mais a UPMB também teve que meter ombros. Para isso, constituiu-se uma Comissão de Terrenos, que em conjugação com outra idêntica de Machio de Cima, acordaram a divisão para as duas povoações.

Simultaneamente, esta Comissão incentivou diversos proprietários de terrenos junto dos baldios, os quais eram na maioria dos casos indivisos ou de difícil partilha, para os darem à UPMB, situação que veio a fazer com que esta seja hoje dona de algumas dezenas de hectares de terreno, que por estarem arrendados a uma empresa de celuloses, proporcionam um rendimento fixo anual interessante, que muito tem ajudado o desenvolvimento da aldeia.

Mas, uma velha aspiração continuava ainda por satisfazer e, no princípio da década de 90, a UPMB dava início à construção da capela da aldeia com casa mortuária associada, cujo santo padroeiro é o Sagrado Coração de Jesus. Esta obra, inaugurada a 24/06/1995, é hoje o orgulho de todos os machienses, pelo seu valor simbólico e pela sua privilegiada localização ao cimo da povoação, local donde se desfruta uma paisagem panorâmica e uma singular beleza.

Ligações externas

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.

Sorry, no images found attached to this page.

Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Uni\u00e3o Progressiva de Machio de Baixo","order":"dateAddedDesc"}}

Fotografias da região

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Machio de Baixo, associa\u00e7\u00e3o machio-de-baixo, -Uni\u00e3o Progressiva de Machio de Baixo","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Artigos relacionados

Artigos com a mesma raiz:

Artigos subordinados a este (caso existam):

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Comentários

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.