Vale Frechoso

Vale Frechoso
Vila Flor

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"vale-frechoso","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"vila-flor","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
anuncio100x60.png


Toda a informação e fotografias em:

http://vale-frechoso.blogspot.pt
http://vale-frechoso.blogspot.pt/search?updated-min=2008-01-01T00:00:00Z&updated-max=2009-01-01T00:00:00Z&max-results=12

Vale Frechoso é uma freguesia do concelho de Vila Flor, com uma área de 22,51 km² e 241 habitantes.

Fica situado num vale semi-planáltico, a 11 Km para Nor-nordeste de Vila Flor e na vertente virada a sul de um dos braços da serra de Bornes. Do seu lado Direito tem o Vale do rio Tua, este rio está distanciado uns 10 quilómetros da aldeia, á sua esquerda situa-se o fértil Vale da Vilariça.

Mesmo depois de muitos estudos realizados, ainda não foi descoberta a verdadeira origem do nome de VALE FRECHOSO. Por este motivo é que existem duas prováveis origens.
A primeira estará relacionada com a sua localização:
Como se situa num vale (elemento topográfico, no seu lado direito tem a Ribeira da Vilariça, e do lado esquerdo o rio Tua) Semi-planáltico dai provem a palavra "VALE". A segunda palavra "FRECHOSO" derivaria da palavra declivoso, porque os seus terrenos têm um certo declive para o Vale da Vilariça e para o Vale do Rio Tua.
A segunda estará relacionado ao nome de uma família:
Pois há quem diga que a palavra "FRECHOSO" pode estar relacionada com a família de Freches, Frechas ou Freixo. É uma família toponímica frequente em Portugal, que já se regista desde o ano de 907.

História e Desenvolvimento

Devido a sua localização, era um bom ponto para a defesa castreja e segundo se consta existiria um castelo no cimo do monte, que actualmente se designa “Alto do Castelo”, pois desse local existe uma excelente vista sobre as freguesias em redor: a poente o Monte Rosa, nascente Penha de Abutre, nordeste Alto da Serra e sudoeste o Maragoto.

Mas a povoação já deveria de existir no início do século XII, altura que começaria a formação da própria aldeia. Segundo os registos, em meados do século XIII, no tempo de D. Afonso III, Vale Frechoso estava integrado, segundo a documentação, na circunscrição administrativa de S. Pedro de Santa Cruz de Vilariça. Pertencia aos homens-ricos da terra, da filiação dos Bragançãos, e iria ser doada por essa época ao Mosteiro de Santa Maria de Bouro. Nas Inquirições de 1258 não existe referência a esta freguesia, apesar de já existir Igreja, em que o padroeiro é S. Lourenço.

Tal acontece apenas com o arrolamento paroquial mandado efectuar por D. Dinis em 1320-21, em que a igreja de S. Lourenço é citada como uma das chamadas "igrejas de Vilariça" e taxada em noventa libras, quantia deveras significativa, ainda mais quando a própria sede paroquial, a igreja de Santa Cruz, tinha apenas nove libras.
No final, sabemos que a paróquia de Vale Frechoso era uma abadia de renúncia de apresentação do arcebispo de Braga, talvez desde há vários séculos atrás.

No ano de 1864, existiam em Vale Frechoso 67 fogos com 332 habitantes. A população foi crescendo e em 1890 já existiam 506 habitantes, mas a em 10 anos perdeu 94 habitantes. Nos censos de 1911 a população é de 423, desce depois até 1930 em que a população seria de 379. Na década de 40 e 50 o número de habitantes volta a subir, mas não chega a atingir o recorde de população do ano de 1890. Em 1991 apresentava 277 habitantes sem estes 134 do sexo masculino e 143 do sexo feminino. E em 2001, segundo o resultado dos censos, o número de habitantes seria de 240 as pessoas, sendo 125 do sexo masculino e 115 do sexo feminino. Actualmente o número de habitantes não andará muito distante destes registos.

Nos anos 60, século XX, havia na aldeia um agente de seguros, dois alfaiates,um lagar de azeite em actividade, um negociante de cereais, um encarregado de correio, um ferreiro, lavradores/agricultores, duas mercearia (sóto), uma taberna e uma escola primária.

Vale Frechoso era “governado” pelo Presidente da Junta o Sr. Manuel J. Moreira, e o regedor era o Sr. António M. de Sousa, as professoras eram naturais da aldeia e chamavam-se Prof. Cândida Ochoa e Prof. Emília Azevedo.

Símbolos de Vale Frechoso

Brasão
Escudo de verde calçado de ouro, uma raposa passante de prata, encimada por dois ramos de oliveira do mesmo, frutados de negro, com os pés cruzados em aspa. Coroa mural de prata de três torres. Listel branco, com a legenda a negro: "VALE FRECHOSO".
Justificação de simbologia
Calço
Representa as defesas castrejas nos cumes e vales da freguesia, assim como o primeiro elemento do topónimo: "Vale".
Raposa
Representa a antiguidade do povoamento da freguesia de Vale Frechoso e as esculturas rupestres.
Ramos de Oliveira
Representam uma das vertentes económicas que contribuem para o desenvolvimento local: a olivicultura.

Bandeira
Branca. Cordão e borlas de prata e verde. Haste e lança de ouro.
pierre
adelineblog

Selo
Nos termos da Lei, com a legenda: "JUNTA DE FREGUESIA DE VALE FRECHOSO - VILA FLOR".

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.

Sorry, we couldn't find any images attached to this page.

Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Vale Frechoso","order":"dateAddedDesc"}}

Fotografias da região

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Vila Flor, , -Vale Frechoso","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Artigos relacionados

Artigos com a mesma raiz:

Artigos subordinados a este (caso existam):

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Comentários

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.