Vile

Vile
Caminha



{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"small","userName":"Portuguese_eyes","tags":"vile","order":"interestingness-desc","perPage":"1","limitPages":"1"}}
anuncio100x60.png


Vile é uma freguesia portuguesa do concelho de Caminha, com 3,15 km² de área e 328 habitantes (2001). Densidade: 104,1 hab/km².

A freguesia de Vile fica a 12 Km da sede do concelho de Caminha, tem uma área de 315 ha. Localiza-se na margem direira do Rio Âncora e do Monte da S. Pedro de Varais que faz parte do monte de Santo Antão - Monte que pertence à Serra d'Arga. Os seus limites estabelicidos: A Norte com a freguesia de Azevedo, a Sul e a Poente com a freguesia de Vila Praia de Âncora e a Nascente com a freguesia de Riba de Âncora. A freguesia de Vile fica a pouco mais de 1 km do mar. Do alto do Monte de S. Pedro de Varais pode-se vislumbrar uma excelente paisagem: Pode-se ver todo o Vale de Âncora desde a Serra d'Arga até à foz do Rio Âncora, Espanha e parte do Vale do Minho e Coura.

História

A ocupação de Vile vem de épocas muito remotas, pré-históricas, como se pode comprovar pela Mamoa do Santo de Vile e por outros vestígios que se relacionam com este espólio. Na orla do Pinhal de Santo de Vile existe uma fábrica de telha e segundo as informações do seu proprietário, a anta é conhecida por Cova dos Mouros. Segundo Inquirições de 1258 referem que o território da paróquia de São Pedro de Varais fazia parte com Azevedo, por isso a indepêndência total e constituição como freguesia deverá ter ocorrido pelo ano de 1640. A respeito da história da Freguesia de Vile no livro "Inventário Colectivo dos Arquivos Paroquiais vol. II Norte Arquivos Nacionais/Torre do tombo" Diz textualmente:

«Esta freguesia e a de S. Miguel de Azevedo formaram uma única paróquia que teve como igreja o mosteiro beneditino de Varães. Em meados do século XVIII a Fregiesia de Vile autonomizou-se da paróquia de São Pedro de Varais. O padroado desta freguesia pertencia ao colégio de S. Bento de Coimbra, que apresentava o prároco e percebia os rendimentos. Segundo Pinheiro Leal,em 1768, o direito de apresentação pertencia ao convento beneditino de Tibães. A Igreja matriz de Vile foi reconstruida em 1867 à custa do benemérito Bernado Gongalves Pereira»

Uma referência de Vile, a Capela de S. Pedro de Varais, insere esta freguesia no contexto da formação da nacionalidade. Nessa época, pequenas ermidas e capelas faziam a defesa e protecção das populações assustadas e dizimadas pela guerra da Reconquista Cristã.

Sectores laborais

  • Agricultura.

Tradições festivas

  • S. Sebastião (17 de Abril)
  • Nossa Senhora

Valores patrimoniais e aspectos turísticos

  • Capela Românica de S. Pedro de Varais
  • Igreja de S. Sebastião
  • Dólmen do Santo de Vile

Colectividades

Fonte de Informação

Fotografias

Galeria dos nossos visitantes
As fotografias desta secção, em todos os artigos, são colocadas pelos nossos leitores. Os créditos poderão ser observados por clicar no rodapé em files e depois em info. As imagens poderão possuir direitos reservados. Mais informações aqui.

Sorry, no images found attached to this page.

Galeria Portuguese Eyes
As fotografias apresentadas abaixo são da autoria de Vítor Oliveira.

{"module":"wiki\/image\/FlickrGalleryModule","params":{"size":"thumbnail","userName":"Portuguese_eyes","tags":"Vile","order":"dateAddedDesc"}}

Mapa

Adicione abaixo os seus comentários a este artigo

Comentários

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under GNU Free Documentation License.